Assine

Aluna da Unesp é premiada com visita ao Centro de Pesquisa Waltham

Mestranda ainda participará de evento com profissionais de todo o mundo

Cláudia Guimarães, da redação

claudia@ciasullieditores.com.br

A busca pela disseminação de conhecimento e aprimoramento dentro da Medicina Veterinária vem ganhando novas proporções. Eventos com congressos técnicos, bem como novos estudos e pesquisas, colaboram com o ensino e atualização de profissionais, daí a importância do constante surgimento de novas teorias comprovadas.

A mestranda da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, da Universidade Estadual Paulista (Unesp, Jaboticabal/SP), Camila Goloni, alcançou o reconhecimento após a elaboração do estudo “Mensuração da composição corporal, gasto energético e turnover de água pelo método da água duplamente marcada: estudo piloto em gatos”.

mestranda
Mestranda conta que recebeu bastante apoio e suporte de seu
coordenador, Dr. Aulus Cavalieri Carciofi (Foto: divulgação)

Após concorrer com mais de 40 trabalhos enviados para o Congresso CBNA Pet 2017, organizado pelo Colégio Brasileiro de Nutrição Animal (CBNA, Campinas/SP), a mestranda, além de ser classificada como autora do melhor trabalho dos três finalistas, foi vencedora do Prêmio Waltham. “Realmente é muito gratificante. O prêmio é importantíssimo para a formação acadêmica”, comemora. Como recompensa, a profissional irá conhecer o Centro de Pesquisa Waltham (Inglaterra) e acredita que este momento será essencial para sua percepção na utilização de animais de biotério, instalações e atividades desenvolvidas e para poder comparar os novos conhecimentos com o que já conhece de um laboratório de pesquisa. O ponto positivo? Adquirir experiências para melhorar o trabalho realizado aqui no Brasil. A médica-veterinária também participará do European Society of Veterinary Comparative Nutrition (ESVCN) Congress 2017. “Isso me proporcionará grande experiência internacional com pesquisadores renomados da área de nutrição pet”, comenta a mestranda que também recebeu o prêmio CBNA de pesquisa no valor de R$ 1000,00.

Os principais pontos apresentados na data do Congresso CBNA – 11 de maio – foram os resultados obtidos com o método da água duplamente marcada e sua aplicabilidade. “Infinitos estudos podem ser realizados utilizando isótopos em várias áreas da ciência. A nutrição de cães e gatos é uma delas”, argumenta. Segundo ela, o método mostrou-se interessante para ser aplicado em animais em domicílio, pois seus resultados são satisfatórios e o desconforto experimental é bem pequeno, uma vez que apenas a realização de coletas de sangue já é suficiente. “Outros fluidos biológicos, como urina e saliva, também podem ser amostras para a mensuração do gasto energético, composição corporal e turnover de água usando o método da água marcada”, completa.

Ela conta que recebeu bastante apoio e suporte de seu coordenador, o Prof. Dr. Aulus Cavalieri Carciofi, durante todo o desenvolvimento do estudo, desde a elaboração do projeto, período experimental e análise e conclusão dos resultados. “Foi essencial contar com sua experiência e o conhecimento em nutrição de cães e gatos”, destaca.

waltham
A porta-voz do Waltham no Brasil, Carolina Padovani,
pontua as oportunidades que ganhadora do prêmio
terá na Inglaterra (Foto: divulgação)

Reconhecimento. Colaborar com médicos-veterinários e pesquisadores de todo o mundo, dando suporte e participando de pesquisas que beneficiam animais é o papel do Centro de Pesquisa Waltham. O grande número de trabalhos reconhecidos e revisados por profissionais da área de nutrição, assim como as publicações oriundas, são testemunho do calibre científico dos trabalhos recebidos, de acordo com a gerente de Comunicação Científica da Mars (Mogi Mirim/SP) para a marca Royal Canin (Descalvado/SP) e também porta-voz do Centro de Pesquisas no Brasil, Carolina Padovani. “O Waltham se orgulha de trabalhar em parceria com os líderes mundiais em pesquisa e o Brasil vem se destacando neste território, com estudos de alto nível de excelência e importância para a comunidade científica mundial”, aponta.

Como forma de contribuir com a formação, a oportunidade de participar de um evento como o ESVCN Congress 2017 é considerada, pela equipe de Waltham, uma chance única para qualquer estudante e futuro profissional da Medicina Veterinária e Zootecnia. “Estar em contato com pesquisadores e profissionais renomados de todo o mundo dá a chance do estudante vencedor interagir com referências no assunto e, ainda, conhecer o que há de mais inovador em pesquisas voltadas ao campo da nutrição de animais”, pontua Carolina.

A vencedora do prêmio, Camila, também terá a oportunidade de visitar o Centro de Nutrição e Bem-estar Animal Waltham, mais uma forma de adquirir conhecimento a cerca de práticas e temas atuais sobre bem-estar de pets e pesquisas no campo da nutrição. Mais de 200 profissionais, dentre eles médicos-veterinários, nutricionistas, bioquímicos e especialistas em comportamento animal, estarão disponíveis para a mestranda sanar todas as suas dúvidas sobre a área. “Serão oportunidades ricas e que contribuirão, de forma robusta, para a sua capacitação e formação como futura profissional da Medicina Veterinária”, insere a colaboradora da Mars, Carolina.

Ficha técnica do trabalho premiado. O uso dos isótopos, deutério e oxigênio 18 em gatos no estudo surgiu da possibilidade de aplicar o método da água duplamente marcada em animais que vivem com seus proprietários, domiciliados e apresentam comportamento diário de acordo com seu estilo de vida para mensuração de seu gasto energético diário, como explica a autora do trabalho, Camila Goloni. “Este estudo inicial proporcionou conhecimento sobre o método e seu entendimento para, futuramente, ser aplicado nestes animais”, revela.

A mestranda ainda conta que o principal desafio da formulação do trabalho foi entender a cinética de ambos os isótopos como traçadores metabólicos e como sua análise resultaria no gasto energético, composição corporal e turnover de água de um indivíduo.

Camila explica que isótopos estáveis de deutério (2H) e oxigênio 18 (18O) são padrão ouro para gasto energético e composição corporal em seres humanos e animais. O 2H na água corporal é perdido na forma de água, enquanto o 18O como água e dióxido de carbono (CO2). “A diferença do desaparecimento de ambos reflete a produção de CO2 durante o período, resultante da oxidação de gorduras, carboidratos e proteínas. O método também mensura o turnover de água. Poucos estudos o empregaram em gatos e os tempos corretos para avaliação do enriquecimento e decaimento não foram bem estudados”, menciona. O objetivo, segundo ela, foi avaliar a cinética de 2H e 18O no sangue e propor melhores momentos de enriquecimento (horas) e decaimento (dias) em felinos. “O ponto máximo de incorporação dos isótopos na água corporal, ou seja, o ponto de enriquecimento máximo encontrado, foi de 5 horas e 20 minutos e todos os pontos de decaimentos amostrados (6, 8, 14, 16 e 20 dias) se mostraram adequados para os resultados de gasto energético, composição corporal e turnover de água. O gasto energético médio dos animais (n=4) no período do experimento foi de 75 kcal/kg0,67, de acordo com o indicado pelo FEDIAF (2016) para gatos inativos. Portanto, utilizando apenas uma coleta de sangue basal, uma de enriquecimento e outra de decaimento, pode-se calcular a taxa metabólica de um animal em um determinado intervalo de tempo, o que propicia método prático e acurado para ser aplicado em domicílio”, expõe.

Seja o primeiro a comentar
Seu comentário foi enviado. Aguarde aprovação.
Erro ao enviar o comentário. Por favor, preencha o captcha e tente novamente.