Assine

Aplicativo abre espaço para tutores debaterem sobre diversos temas

Questões sobre saúde e bem-estar dos animais foram dispostas no app

Pensando em algumas questões como quantas pessoas levam o pet em veterinários especialistas ou itens mais “rotineiros”, como quantos tutores levam o animal para suas viagens, o aplicativo Quinto abriu uma aba direcionada a esses debates. 

O app – que é uma rede social – foi criado para incentivar o debate e devolver à sociedade a força de sua opinião. Lançado em junho de 2018, o Quinto tem despertado o interesse pelo seu ineditismo e, também, pela proposta de transformar o modelo de democracia política pelo uso da tecnologia. 

As questões, em formato de enquete, direcionadas a proprietários de cães e gatos alcançou mais de 10 mil votos e revela informações e opiniões interessantes como sobre adotar um pet com problemas graves de saúde: 64% votaram sim e apenas 36% votaram não.  

O assunto humanização dos animais também foi questionado para saber se os tutores consideram exagero tratar o animal como um filho e 33% votaram sim e 67% votaram não. Quando questionados, ainda, se são a favor de cães de médio e grande porte viverem em apartamentos, 71% dos usuários votaram sim e 29% não.  

Questões sobre saúde, além da investigação de quantos levam os animais em veterinários especialistas, também ficaram disponíveis no app. 37% votaram sim e 63% votaram não para a questão “Você já deu chocolate para seu cão?” e, ainda, para a pergunta “Você dá vermífugo para seu pet?”, 65% votaram sim e somente 35% votaram não.  

Com as repostas, aplicativo dá espaço, também, aos veterinários, que podem conferir os resultados desse levantamento focado em animais de companhia e dosar se há necessidade de disseminar mais informações sobre cuidados com pets. “O Quinto nasceu de uma insatisfação que eu estava sentindo com todas as coisas acontecendo à nossa volta”, declara o CEO do aplicativo, André Bastos. Segundo o diretor de Operações, Bruno Alves, por meio de informações, votos e debates será possível construir opiniões coletivas para mudanças sociais. “A medida que a quantidade de usuários for crescendo essas respostas terão que ser ouvidas e respeitadas por quem está em alguma posição de poder”, afirma. 

Fonte: AI, adaptado pela equipe Cães&Gatos VET FOOD.

Seja o primeiro a comentar
Seu comentário foi enviado. Aguarde aprovação.
Erro ao enviar o comentário. Por favor, preencha o captcha e tente novamente.