Assine

Campanha de bem-estar do CFMV traz à tona a senciência dos animais

Iniciativa com material variado é focada no conceito das Cinco Liberdades

Cláudia Guimarães, da redação

claudia@ciasullieditores.com.br

O aumento da presença de animais nos lares brasileiros é um indicativo do maior interesse da população em conviver com animais. Essa tendência também reflete na forma como as pessoas veem os pets e se relacionam com eles. Pensando nisso, o Conselho Federal de Medicina Veterinária (CFMV, Brasília/DF) lançou a campanha “Bem-estar animal”, durante cerimônia de abertura do IV Congresso Brasileiro de Bioética e Bem-estar Animal, no dia 18 de abril, em Porto Alegre (RS).

De acordo com o presidente do CFMV, Benedito Fortes de Arruda, a meta é que a sociedade receba com entusiasmo a nova campanha e que possa se informar sobre os aspectos que influenciam no bem-estar não somente dos animais domésticos, mas também dos de produção, dos selvagens e de laboratório. “Também queremos que entendam como o bem-estar animal está ligado ao bem-estar dos seres humanos, que, junto ao meio-ambiente, formam o bem-estar único”, frisa.

Arruda lembra que o que motivou a ação foi o crescente reconhecimento, tanto no meio acadêmico veterinário quanto pela sociedade em geral, da senciência animal, que é a capacidade dos animais de sentir emoções. “Procuramos desenvolver a campanha não apenas como esclarecimento, mas para a conscientização de que os animais também são seres que sentem dor, medo e alegria”, explana.

campanha
Com campanha, CFMV espera poder divulgar o tema do bem-estar animal de forma ampla e acessível (Foto: divulgação)

Para o presidente, embora muitos ainda não compreendam a senciência animal, há uma tendência crescente de preocupação pelo bem-estar, incluindo a preocupação com aspectos da vida dos animais que antes eram ignorados ou pouco valorizados pelas pessoas. “A conscientização da população ainda depende de uma mudança de cultura”, opina. O CFMV publicou, em uma página exclusiva da campanha, todo o material produzido e que está sendo compartilhado com a hashtag #bemestaranimal. “Um vídeo produzido para a campanha será exibido na TV e também em salas de cinema de todo o Brasil. A campanha conta, ainda, com um quiz, produzido para testar conhecimentos sobre o tema, além de quatro cartazes que simbolizam os animais de produção, domésticos e selvagens, que estão disponíveis para download”, menciona Arruda.

No portal do CFMV também estão disponíveis cinco podcasts com a participação do médico-veterinário Marco Antônio Gioso e da zootecnista Meyb dos Santos. Os dois discutem temas ligados ao bem-estar em um bate-papo e citam exemplos que esclarecem as principais dúvidas e questões da sociedade. “Outra novidade da campanha é o Twibbon, ferramenta que permite mudar sua foto de perfil do Facebook e usar um avatar especial para mostrar que você aderiu à causa da campanha”, insere o presidente.

É importante destacar que a iniciativa é focada no conceito conhecido como as Cinco Liberdades, um instrumento reconhecido mundialmente para diagnosticar o bem-estar animal e que inclui os principais aspectos que influenciam a qualidade de vida do animal. São elas: a liberdade de sede, fome e má-nutrição; a liberdade de dor e doença; a liberdade de desconforto; a liberdade para expressar o comportamento natural da espécie; a liberdade de medo e de estresse. “Os conceitos estão explicados em um folder criado pelo Conselho, especialmente para essa campanha. Com ela, o CFMV espera poder divulgar o tema do bem-estar animal de forma ampla e acessível”, declara Arruda.

Evento. O IV Congresso Brasileiro de Bioética e Bem-estar Animal reuniu mais de 300 participantes entre profissionais e estudantes da Medicina Veterinária e da Zootecnia e de outras áreas envolvidas com o bem-estar animal que conheceram a nova campanha do CFMV em primeira mão, como conta o presidente do Conselho. “Escolhemos divulgar a ação durante o evento, em especial, porque acreditamos que o Congresso seria a ocasião perfeita para o lançamento da campanha. O encontro teve como tema “Bem-estar e dor: interesse em não sofrer”. Na programação, foram abordadas, entre outras questões, os indicadores de dor em animais de produção, selvagens e de companhia, pontos que estão intimamente ligados ao conceito das Cinco Liberdades”, narra Arruda. Como esperado, ele afirma que a ação foi recebida com entusiasmo pelos participantes do evento. “Muitos deles já eram familiarizados com os conceitos abordados pela campanha e conscientes da importância da divulgação desse tema à sociedade como um todo. Ainda não definimos a data para a próxima edição do Congresso, mas estamos satisfeitos com o conhecimento que foi produzido e compartilhado nesta quarta edição”, adiciona.

congresso
Para o Conselho, o Congresso foi a ocasião perfeita para o lançamento da campanha (Foto: divulgação)
Seja o primeiro a comentar
Seu comentário foi enviado. Aguarde aprovação.
Erro ao enviar o comentário. Por favor, preencha o captcha e tente novamente.