Assine

Cão auxiliará pesquisadores na busca por coruja em extinção

Dificuldade de acesso ao animal impossibilita quantificação da espécie

 

Em meio à dificuldade de quantificar a existência de uma espécie de coruja, um grupo de pesquisadores buscou novas formas de poder encontrá-las. O cachorro com cérebro de um border collie e nariz de um springer spaniel, chamado de Zorro, será treinado e atribuído a essa função.

O Grupo de Pesquisa de Pássaros Difíceis, da Universidade Nacional Australiana, vem trabalhando na identificação da maior subespécie conhecida da tyto novaehollandiae, a coruja-mascarada-tasma, que, mesmo sendo grande (1,3 metro de uma asa a outra e pesando até 1,3 kg), é difícil de localizar.

Para de ter dimensão da complexidade, os cientistas relatam que precisaram de 850 tentativas para encontrar as corujas em um provável habitat na Tasmânia, por meio da gravação de seu canto. O que mais preocupa o grupo é o fato da espécie estar, possivelmente, ameaçada de extinção, mas, por se tratar de uma raça de difícil identificação, não se sabe ao certo quantas existem e nem o que tem as ameaçado.

coruja_mascarada_reproducao
Coruja-mascarada é fundamental para a ecologia
das florestas já que mantém sob controle a população de
animais predadores de outras espécies de aves
(Foto: reprodução)

Mesmo com as dificuldades, os pesquisadores não desistem e o olfato canino foi visto com um ótimo aliado na busca. A escolha do animal veio da estudante de mestrado, Nicole Gill, que identificou no cão as características ideais. Zorro, que ainda é filhote, se mostrou mais apto a receber recompensas que seus irmãos.

O trabalho será localizar bolas de pelos e ossos que esses animais vomitam após se alimentarem. O cheiro pode ser captado pelos cães de longe, o que permite ter uma ideia de quantas e onde estão. Os especialistas contam que a estratégia já foi utilizada para encontrar outras espécies ameaçadas, como coalas, por suas fezes.

Fonte: Galileu, adaptado pela equipe Cães&Gatos.

Seja o primeiro a comentar
Seu comentário foi enviado. Aguarde aprovação.
Erro ao enviar o comentário. Por favor, preencha o captcha e tente novamente.