Assine

Cuidados paliativos são essenciais quando a eutanásia é indicada

Veterinários devem saber tornar esse momento mais brando ao tutor

Infelizmente, os pets vivem muito menos que nós, humanos e, no fim da vida, apresentam diversos problemas que tornam sua jornada, muitas vezes, dolorosa. Há casos em que a única alternativa restante é a eutanásia. 

De acordo com o médico-veterinário e diretor Clínico do Hospital Veterinário Sena Madureira (São Paulo/SP), Mario Marcondes dos Santos, a eutanásia é um procedimento utilizado para abreviar o sofrimento do animal, induzindo o óbito de maneira controlada e sem dores. “Com os avanços da Medicina Veterinária, existem cada vez mais tratamentos curáveis ou que prolonguem a vida com qualidade. Utilizamos a eutanásia nos casos em que estes tipos de terapias não surtam efeito e o animal apresenta uma doença incurável e que esteja causando sofrimento”, diz. 

É função do médico-veterinário fazer desse momento o mais tranquilo possível. É aí que entram os cuidados paliativos. Segundo o médico-veterinário e presidente da Sociedade Brasileira de Geriatria Veterinária (SBGV), Enore Augusto Massoni, a Medicina Paliativa envolve uma série de cuidados que visam o conforto e a qualidade de vida do paciente incurável, ou seja, compreende os cuidados relacionados, principalmente, com a diminuição de dor. 

Mas, como explicar para o tutor que seu animal não tem mais condições de continuar em vida e indicar a eutanásia? De acordo com Marcondes, é necessário mostrar ao proprietário que o animal não apresenta qualidade de vida e possui o diagnóstico de uma doença incurável, que está causando dor. “E que, neste caso, a eutanásia pode ser um ato de amor, para abreviar o sofrimento do paciente”, completa. 

Leia a reportagem completa na edição de setembro da C&G VF. 

eutanaziaz
A edição de setembro, nº 229, está disponível em revistacaesegatos.com.br (Foto: C&G VF)

Fonte: Redação Cães&Gatos VET FOOD. 

Seja o primeiro a comentar
Seu comentário foi enviado. Aguarde aprovação.
Erro ao enviar o comentário. Por favor, preencha o captcha e tente novamente.