Assine

Dia do cachorro: atenção e cuidados com o pet devem ser diários

Alimentação, comportamento e saúde estão na lista de prioridades

O mercado pet está a cada dia mais repleto de opções para os cuidados com os animais. Dos cosméticos até os bolos de aniversário, o que não faltam são formas de mostrar o quanto eles são especiais. No dia 04 de outubro, existe um motivo a mais para celebrar: nesta data é comemorado o Dia do Cachorro.

Quem tem o cão como pet em casa sabe que seu comportamento mais “agitado” exige atenção. A médica-veterinária e gerente de Produtos da Unidade Pet da MSD Saúde Animal (São Paulo/SP), Daniela Baccarin, fala sobre esses cuidados e salienta os perigos invisíveis à saúde do pet que podem ser evitados.

Segundo a profissional, adiar a vacinação ou não prevenir o animal de parasitas externos pode causar sérios problemas a saúde do cachorro e da família. "É preciso seguir as recomendações do veterinário quanto a esses cuidados”, afirma Daniela.

Para os cuidados, a profissional salienta alguns pontos:

Pulgas e Carrapatos: os parasitas possuem longo período de vida e podem ser, facilmente, identificáveis ao observar a pelagem do animal. No entanto, muitos tutores só notam a presença quando já se propagaram no animal e na casa.

A profissional ressalta que o ideal é que o animal seja protegido com medicamentos de longa duração, que acabam com o ciclo de vida dos parasitas. “A prevenção é essencial, já que pulgas e carrapatos podem trazer uma série de problemas de saúde para o pet e as pessoas que vivem com ele”, pontua.

dogdog
Manter a vacinação em dia é um dos
pontos fundamentais para a
saúde do pet (Foto: reprodução)

Saltos de lugares altos: os perigos dos cães se machucarem, principalmente quando filhotes, é grande. Muitos têm o hábito de pularem de móveis e lugares altos, o que, segundo a profissional, pode desgastar as articulações do pet. Para isso, é preciso se atentar a escadas e objetos que possam servir de escala para os cães.

Vermes: para se prevenir de lombrigas, que causam danos ao pet, a profissional ressalta que é fundamental que o cão receba vermífugos com certa periodicidade, de acordo com a recomendação do médico-veterinário.

Vírus e bactérias: outro ponto destacado pela médica-veterinária é a respeito da vacinação. A carteirinha do animal precisa ser mantida em dia e as aplicações que exigem reforço da dose necessitam ser respeitadas. Do contrário, o animal desprotegido fica exposto a diversos riscos.

Alimentação desequilibrada: A alimentação desregrada pode causar obesidade nos animais, o que pode acarretar em diversos problemas de saúde. Entre eles, os cardiorrespiratórios e a queda da qualidade de vida.

Fonte: AI., adaptado pela equipe Cães&Gatos.

Seja o primeiro a comentar
Seu comentário foi enviado. Aguarde aprovação.
Erro ao enviar o comentário. Por favor, preencha o captcha e tente novamente.