Assine

Efeitos colaterais podem proporcionar, também, sinais positivos a pacientes

Nova realidade vem gerando opiniões dentro da ciência de medicamentos

Em fevereiro de 2017, a agência da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp, São Paulo/SP) divulgou a notícia de um estudo publicado na revista Scientific Reports, do Grupo Nature (Londres/Inglaterra), que sugere que o medicamento antibiótico doxiciclina pode ser indicado, em doses mais baixas, para o tratamento da doença de parkinson. 

A classe veterinária, por meio das redes sociais, se manifestou de forma intensa exaltando a versatilidade da droga. A equipe da Cães&Gatos VET FOOD, então, conversou com a professora titular do Departamento de Patologia (VPT) da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ), da Universidade de São Paulo (USP, São Paulo/SP), Silvana Lima Górniak, para saber como esta notícia reflete na Medicina Veterinária, já que a informação diz respeito à Medicina Humana.

Saiba os detalhes na reportagem da edição de maio da C&G VF. Acesse já.

farmaco
Leia a reportagem completa na edição nº 213, em revistacaesegatos.com.br

Fonte: Redação Cães&Gatos VET FOOD.

 

Seja o primeiro a comentar
Seu comentário foi enviado. Aguarde aprovação.
Erro ao enviar o comentário. Por favor, preencha o captcha e tente novamente.