Assine

Em época de jogos e comemorações, tutor deve ter cuidado com os pets

“Pedigree Adotar é Tudo de Bom” separou dicas para o bem-estar dos animais

Com a chegada da temporada de jogos do Brasil e outras seleções, os brasileiros começam a organizar a torcida e o animal de estimação acaba não ficando de fora de toda essa movimentação. Sabemos que qualquer momento fica sempre mais especial tendo a companhia deles. Mas, será que eles estão preparados e o seu bem-estar sendo considerado? 

É preciso tomar algumas precauções e cuidados com o pet para que ele não sinta medo, fique ansioso ou estressado com o barulho e movimentações das pessoas durante este período. Soma-se a isso o risco latente de fugas e acidentes como atropelamentos durante as comemorações, já que a mobilização em torno dos jogos é gigante e muito atípica para os cães e gatos. 

Para evitar que o pet fique assustado com o barulho natural das comemorações, por exemplo, o ideal é acostumá-lo previamente, conforme orientado pela médica-veterinária da Mars Petcare (Mogi Mirim/SP), Flavia Rossi. “Devemos promover uma atividade prazerosa, como brincadeiras, e, gradualmente, expor o animal a estímulos barulhentos. Nas primeiras vezes em que o pet apresentar sinais de medo, tente associar o momento a algo positivo, oferecendo a ele um petisco ou seu brinquedo preferido como forma de carinho”, orienta. 

caocopa
Pet também deve ficar longe da sujeira
da festa, para não correr o risco de
engolir objetos (Foto: reprodução)

O “Programa Pedigree Adotar é Tudo de Bom” preparou seis dicas para preservar o bem-estar e a saúde do pet, deixando-o confortável durante o período dos jogos. 

É preciso manter os pets em um local seguro e acolhedor, a fim de evitar o desconforto e agitação do animal durante o momento de chegada e saída de pessoas em sua casa. O tutor também deve ter cuidado com a comida dos convidados. “Embora o clima seja de descontração e animação, é preciso lembrar os convidados que compartilhar comida de humanos com o pet pode ter consequências graves”, alerta. 

Ainda segundo Flavia, deve haver cuidado com o barulho, pois a audição dos animais é mais sensível que a dos humanos. “Por esse motivo, sons altos tendem a causar medo e assustá-los.  A dica é deixar o pet em um local familiar, com som ambiente como, por exemplo, TV ou rádio ligados em volumes apropriados. Isso reduz o estresse e mascara o barulho”, orienta. 

O pet também deve ficar longe da sujeira da festa, para não correr o risco de engolir objetos e os convidados podem ajudar a acalmar o animal, com brincadeiras, por exemplo. “Ao fim da festa, é necessário verificar se o cão ou gato está em casa e não escapou durante a despedida dos torcedores”, destaca.

Se a ideia é oferecer ao pet um agrado diferente para curtir o momento ao lado dele, tem sempre um petisco ideal para cada ocasião. Flavia conta que a Mars possui em seu portfólio diversas opções, como Pedigree Biscrok e Pedigree Marrobone, que podem ser oferecidos ao cão entre as refeições, como forma de carinho e recompensa. Para contribuir com a saúde oral, o tutor pode oferecer Pedigree Dentastix, que ajuda a reduzir em até 80% a formação do tártaro em cães. E para os felinos, o petisco Dreamies, que os gatos adoram e que possuem menos de duas calorias por pedaço. “Mas, vale sempre estar atento à tabela nutricional de cada petisco para que o consumo de calorias respeite a necessidade diária do pet evitando, assim, o sobrepeso”, frisa.

Fonte: AI, adaptado pela equipe Cães&Gatos VET FOOD.

Seja o primeiro a comentar
Seu comentário foi enviado. Aguarde aprovação.
Erro ao enviar o comentário. Por favor, preencha o captcha e tente novamente.