Assine

Estudantes de Veterinária podem contrair zoonoses em período de graduação

Informações e cuidados básicos são essenciais para evitar esse problema

Os estudantes de Medicina Veterinária precisam passar por aulas práticas e atividades que os expõe ao risco de contraírem algumas doenças zoonóticas. Diversas são as zoonoses que estes alunos são expostos no período da graduação, assim como na residência, independente da área de estudo dentro da Veterinária. 

Como exemplifica a médica-veterinária especialista em zoonoses, Vivian Lindmayer Cisi, a contaminação pode acontecer na clínica médica pelo contato direto com o animal, na área da patologia durante a realização de necropsias, na área da patologia clínica, na manipulação de amostras biológicas, como sangue e urina e assim por adiante. 

Para evitar este tipo de problema, Vivian conta que, na maioria das universidades, existem regras para os alunos desenvolverem determinadas funções. “Entre elas, está o uso obrigatório de Equipamentos de Proteção Individual (EPIS), como óculos, luvas, máscaras e avental. Além disso, a maioria dos lugares contaminados, como por exemplo salas de necropsia, precisa ser devidamente higienizada e desinfetada após o término dos procedimentos”, revela. 

Continue lendo a reportagem que destaca e “educação em saúde” como palavra-chave.

formacao
Reportagem completa está disponível na edição de março da C&G VF,
em revistacaesegatos.com.br (Foto: C&G VF)

Fonte: Redação Cães&Gatos VET FOOD.

 

Seja o primeiro a comentar
Seu comentário foi enviado. Aguarde aprovação.
Erro ao enviar o comentário. Por favor, preencha o captcha e tente novamente.