Assine

Existem respostas nutricionais específicas para gatos castrados

Estudos mostram que castração aumenta a expectativa de vida dos gatos

Msc MV Luciana Peruca

Coordenadora de comunicação científica

Royal Canin do Brasil

Atualmente, grande parte dos gatos é castrada. Dentre as diversas vantagens da esterilização, estão o aumento da expectativa de vida, a aproximação do animal com o proprietário, a diminuição das brigas intra e entre-espécies e a redução na contração de doenças e no hábito de marcar território. Estudos mostram que um gato castrado pode viver até duas vezes mais do que o que não passou pelo procedimento, além de sair menos de casa e, portanto, ser menos suscetível a doenças infecciosas contraídas na rua, acidentes, traumatismos, intoxicações e maus tratos (Scarlett, 1994).

Porém, após a esterilização, o metabolismo do gato fica mais lento e o gasto energético diminui em, aproximadamente, 30% (Belsito, 2009). Paralelamente, as atividades físicas são reduzidas em 50% e o consumo alimentar aumenta em 20% (Fettman, 1998; Belsito, 2009; Kanchuk, 2002), tornando extremamente favorável o rápido e intenso ganho de peso.

Por isso, é fundamental que haja uma adequação nutricional que atenda às novas necessidades do gato. O alimento deve conter teores mais elevados de proteína e fibra, além de níveis reduzidos de gordura e energia, associados à presença de L-carnitina e Psyllium, a fim de gerarem queima de gordura e saciedade, respectivamente. O fornecimento de uma nutrição específica para gatos imediatamente após a esterilização auxilia na adequada velocidade de ingestão alimentar, saciedade e manutenção do peso, gerando bem-estar, qualidade de vida e longevidade para o animal.

gato castrado
Após a esterilização, o metabolismo do gato fica mais lento e o gasto energético diminui (Foto: reprodução)

Referências Bibliográficas

BELSITO, K. R., B. M. VESTER, T. KEEL, T. K. GRAVES, AND K. S. SWANSON. Impact of ovariohysterectomy and food intake on body composition, physical activity, and adipose gene expression in cats. J. Anim. Sci. 87:594–602, 2009.

FETTMAN, M.J., STANTON, C.A., BANKS, L.L., JOHNSON, D.W., HAMAR, R.L. HEGSTAD and JOHNSTON, S. Effects of weight gain and loss on metabolic rate, glucose tolerance and serum lipids in domestics cats. Res. Vet. Sci., 64:11-16, 1998.

KANCHUK ML, BACKUS RC, CALVERT CC, MORRIS JG AND ROGERS QR. Neutering Induces Changes in Food Intake, Body Weight, Plasma Insulin and Leptin Concentrations in Normal and Lipoprotein Lipase-Deficient Male Cats. J Nutr 2002 132: 1730S-1732S.

SCARLETT JM, DONOGHUE S, SAIDLA J, WILLS J. Overweight cats: prevalence and risk factors. Int J Obes Relat Metab Disord. 1994;18:S22–8.

Seja o primeiro a comentar
Seu comentário foi enviado. Aguarde aprovação.
Erro ao enviar o comentário. Por favor, preencha o captcha e tente novamente.