Assine

Feipet: evento reuniu profissionais de diferentes áreas do segmento pet

7ª edição da feira ocorreu entre os dias 27 e 29 de abril, na região sul do País

Cláudia Guimarães, da redação

claudia@ciasullieditores.com.br

com colaboração de Gabriela Salazar

Com o propósito de unir os segmentos de área clínica e estética para animais de companhia, a sétima edição da Feira de Negócios para Animais de Estimação (Feipet) ocorreu, como de costume, em Novo Hamburgo (RS), entre os dias 27 e 29 de abril. O evento contou com 48 expositores com diferentes marcas na feira, sendo que, destes, 50% estavam aproveitando a oportunidade para se lançar ao mercado.

simposio2019
Grade de palestras foi dividida por temas,
já que alguns veterinários se interessam por
uma determinada área (Foto: C&G VF)

A diretora da MV Trevisan, promotora da Feipet, Mariana Trevisan, conta que a edição pode ser considerada um sucesso, já que a quantidade de profissionais presentes ultrapassou as expectativas e apostas internas. “Tivemos um público extremamente capacitado, sendo que mais de 80% dos visitantes é proprietário de petshop e clínica veterinária, além de profissionais que vêm para a feira buscando novidades e capacitação por meio das programações paralelas, que também são gratuitas. Ao todo, foram cerca de 6 mil visitantes nos três dias de evento”, compartilha.

A feira se lançou em 2013 e, até então, segundo Mariana, o que vinha acontecendo no setor eram eventos focados em uma área apenas, separando a clínica do petshop. “Pensamos que era preciso ter um evento onde os veterinários pudessem conversar e dar feedback para as marcas. Estamos conseguindo unir, com muito esforço e trabalho, com grandes parceiros, investidores e entidades de classe da região. Todos eles apoiam desde a primeira edição, o que propaga a importância desse evento”, comenta.

Outro fator disponibilizado pela Feipet é a comunicação entre proprietários de petshops, tosadores e veterinários. “Eles têm muito a aprender um com o outro. Outro diferencial é ter, no mesmo ambiente, conteúdo e geração de negócios. Então temos compartilhamento de informações por meio do simpósio, que, essa edição, foi 100% gratuita e, além disso, negócios. Trazemos o veterinário, o tosador e o estudante para um evento onde ele pode montar o negócio dele e, também, se capacitar, otimizando seu tempo”, adiciona.

feipet2019
Feira se lançou em 2013 e, nesta edição, recebeu cerca de 6
mil visitantes nos três dias de evento (Foto: C&G VF)

História. A primeira edição do Simpósio Sul-Brasileiro de Medicina Veterinária Pet foi gratuita e alcançou um público bastante significativo, como relembra Mariana. “Mas, como ele é um evento que traz grandes profissionais e tem uma estrutura de qualidade e conforto para o visitante, gerava um custo alto e começamos a cobrar. No entanto, nesta quinta edição do simpósio, como o objetivo era trazer um grande volume de veterinários, captamos esses recursos junto às marcas e não aos veterinários. Elas apoiaram e, de alguma maneira, proporcionaram a realização de um evento gratuito ao visitante”, revela.

A programação do simpósio aconteceu com a curadoria da Sociedade Veterinária do Rio Grande do Sul (Sovergs). “A presidente da entidade, Norma Centeno Rodrigues, foi nossa parceira para a organização desse simpósio e, conversando com eles, tomamos a decisão de dividir a grade de palestras por temas, já que alguns veterinários vêm focados em uma determinada área. O primeiro dia foi voltado para cães, o segundo para felinos e, no terceiro dia, fizemos um mix para os profissionais que são mais amplos e atendem as duas espécies”, descreve.

Por fim, a organizadora do encontro afirma que o grande objetivo da Feipet é trazer o que tem de novo no mercado nacional e mundial para os lojistas da região sul do País. “O evento contribui para a Medicina Veterinária no Rio Grande do Sul, pois conseguimos trazer profissionais que nunca vieram pra cá. É importante frisar que ele não substitui um congresso, mas tem possibilidade de crescer muito”, assegura.

Assim, o grande apelo da organização é que, a cada edição, as marcas do segmento clínico veterinário abram um pouco a visão de participar apenas de eventos exclusivamente científicos. “Nunca podemos depositar nosso investimento de marketing única e exclusivamente em um determinado setor, porque tem público que interage com a empresa de diversas formas, em diversos lugares”, finaliza.

A Feipet 2020 está sendo completamente reformulada, de acordo com Mariana, e a organização está aberta para montar novos projetos com possíveis investidores.

Seja o primeiro a comentar
Seu comentário foi enviado. Aguarde aprovação.
Erro ao enviar o comentário. Por favor, preencha o captcha e tente novamente.