Assine

Mastocitoma mimetiza outras doenças dermatológicas em cães

Especialistas explicam como diagnosticar e tratar a enfermidade

O mastocitoma é, na oncologia veterinária, um dos neoplasmas mais comum na rotina clínica, sendo o mais corriqueiro nos cães. Essa patologia é responsável por 20% dos nódulos cutâneos, na clínica médica. Mesmo sendo muito estudado e tratado, sua etiologia não é muito clara. Sabe-se que há fatores externos como traumas crônicos e predisposição genética para algumas raças, como boxer, bulldog francês, golden retriever e labrador. 

De acordo com o médico-veterinário, sócio proprietário e responsável pelo serviço de Oncologia Clínica e Cirúrgica da Oncovet (Curitiba, PR), Robson Pasquale, essa doença pode ocorrer, principalmente, em região cutânea. “A apresentação da doença mais comum é a forma cutânea, porém pode acometer, também, áreas de junção mucocutânea, mucosa oral, tecido subcutâneos”, pontua. 

Continue lendo a reportagem de capa da edição de julho.

masto
Reportagem está disponível na edição de julho, nº 215, da C&G VF, em revistacaesegatos.com.br

Fonte: Redação Cães&Gatos VET FOOD.

Seja o primeiro a comentar
Seu comentário foi enviado. Aguarde aprovação.
Erro ao enviar o comentário. Por favor, preencha o captcha e tente novamente.