Assine

Brasil possui mais de 4 milhões de animais nas ruas, ONGs ou abrigos

Número também envolve os de família em extrema pobreza, sem condição de criá-los

Se você tem um animal de estimação em casa sabe dos inúmeros benefícios que essa companhia pode trazer e de que é necessário certo senso de responsabilidade por parte de nós, tutores. A população no País é de cerca de 140 milhões de pets, entre cães, gatos, peixes, aves, répteis e pequenos mamíferos, segundo pesquisa divulgada em 2019, pelo Instituto Pet Brasil. 

Em 2013, ano do último levantamento feito pelo IBGE sobre o tema, eram 132 milhões. Ou seja, em 6 anos, este número aumentou em 8 milhões. Com esse total, trata-se da terceira maior população de pets do mundo, sendo superada somente pela China e pelos EUA. Ao mesmo tempo, o Brasil possui mais de 170 mil animais de estimação abandonados sob cuidado de ONGs. Se considerarmos os que vivem nas ruas ou sob tutela de famílias em extrema pobreza, que não têm condição para criá-los, esse número ultrapassa quatro milhões. 

A diretora executiva do Instituto Pet Brasil, Martina Campos, afirma que os números devem ser analisados separadamente, já que as pessoas estão mais conscientes sobre os cuidados com os animais. “Quando trazemos na proporção real de números no Brasil, é um número baixo. Isso significa que o brasileiro está mais responsável”, comenta. 

Já para a presidente da ONG Ampara Animal, Juliana Camargo, muitos não avaliam com antecedência se possuem a estrutura necessária para receber os animais. “É muita responsabilidade trazer um animal para a sua vida, requer tempo e investimento. As pessoas que querem algo prático, é melhor ter um bicho de pelúcia”, opina. 

O mercado pet nacional representa 5% do faturamento mundial, perdendo apenas para os Estados Unidos, com uma fatia de 40%. No ano passado, foram movimentados mais de R$ 34 bilhões, um aumento de 4% em relação a 2017. 

Fonte: Metro Jornal, adaptado pela equipe Cães&Gatos VET FOOD.

Seja o primeiro a comentar
Seu comentário foi enviado. Aguarde aprovação.
Erro ao enviar o comentário. Por favor, preencha o captcha e tente novamente.