Assine

Cão farejador da PRF morre de parada cardíaca após fogos

Artifícios foram soltos após vitória do Flamengo contra o River Plate

A polícia informou que o último trabalho de Lua foi auxiliando na apreensão de 10 kg de pasta-base de cocaína na BR-101, na Serra, o que resultou na prisão de um homem. 

Fogos de artifício soltos no dia 23 de novembro, após a vitória do Flamengo sobre o River Plate, causaram a morte da cadela farejadora Lua, da Polícia Rodoviária Federal (PRF) do Espírito Santo, que sofreu uma parada cardíaca. O animal tinha quatro anos de idade. 

"Nossa cadela policial vai deixar saudades, na certeza que seu trabalho foi de grande feito à instituição, que desde 2016, ajudou e foi primordial nas inúmeras apreensões de entorpecentes realizadas em parceria com os policiais do Grupo de Cães (GOC) da Polícia Rodoviária Federal no Estado do Espírito", diz a nota da PRF. 

Último trabalho. A polícia informou que o último trabalho de Lua foi auxiliando na apreensão de 10 kg de pasta-base de cocaína na BR-101, na Serra, o que resultou na prisão de um homem, no dia 29 de outubro. Lua encontrou a droga no interior das caixas de ar do carro onde estava o suspeito. Foram apreendidos 20 tabletes.  

Fonte: G1 Espírito Santo, adaptado pela equipe Cães&Gatos VET FOOD.

Seja o primeiro a comentar
Seu comentário foi enviado. Aguarde aprovação.
Erro ao enviar o comentário. Por favor, preencha o captcha e tente novamente.