Assine

Cão farejador auxilia no trabalho de resgate de vítimas em Brumadinho

Thor faz parte da equipe desde as primeiras horas após o desastre na cidade

Resistência, coragem e fidelidade. Essas são as palavras que pode definir o cão Thor, que honra o nome de super-herói inspirado no Deus das Batalhas. O Border Collie de 5 anos do Corpo de Bombeiros de Minas Gerais trava, desde as primeiras horas após o desastre de Brumadinho, uma luta contra a lama e o tempo para resgatar vítimas. Cães de resgate não têm dono e Thor trabalha em parceria com o sargento Leonardo. 

No Instagram, o sargento escreveu: “Eu sou o sargento Leonardo, esse aqui é o Thor. O Thor tem cinco anos e está trabalhando muito, já encontrou um monte de vítimas por aí debaixo dessa lama. Agora, ele vai descansar, tomar um suplemento vitamínico que os veterinários vão passar para ele e amanhã volta a trabalhar. Eu já perdi a conta de quantas pessoas ele achou. Infelizmente, poucas vivas. Esse cão aqui já foi para várias missões comigo. Já esteve em Mariana, Herculano, Sardoá. O Thor trabalha muito comigo. Só hoje, já fomos lá no pontilhão e perto do ônibus. Lugares de acessos muito difíceis”. 

Thor costuma olhar com veneração para o sargento Leonardo. Para alguns, disciplina. Para quem vê o sargento, sujo de lama, exausto, ir longe e voltar com uma tigela e água para Thor, se enxerga amizade. 

Na segunda-feira, quarto dia após a tragédia, a lama que engoliu um ônibus em Córrego do Feijão ainda permanecia instável demais para o cão, que afundava nas bacias de areia movediça. O sargento, então, partiu de novo para o mar de lama em busca de desaparecidos, e Thor, preso junto a um tronco com uma tigela de água, aguardou o parceiro de trabalho. 

Nos dias que se seguem e enquanto houver pessoas perdidas no mar de lama, ele estará em campo, com o faro apurado e a fidelidade extrema dos collies: a postos para salvar. 

Fonte: Extra, adaptado pela equipe Cães&Gatos VET FOOD.

Seja o primeiro a comentar
Seu comentário foi enviado. Aguarde aprovação.
Erro ao enviar o comentário. Por favor, preencha o captcha e tente novamente.