Assine

Cão recebe tratamento oncológico só disponível na medicina humana

Caso ocorreu em Portugal e animal respondeu bem à radioterapia de intensidade modulada

Um cão da raça setter gordon com um tipo de câncer agressivo recebeu um tratamento oncológico de vanguarda utilizado apenas em humanos. Segundo a Universidade de Edimburgo, na Escócia, onde o animal foi acompanhado, é a primeira vez que um animal de estimação recebe esta terapia no Reino Unido, já que este tratamento só se encontra disponível no hospital veterinário desta instituição.

O animal, de nome Ralph, respondeu bem à radioterapia de intensidade modulada (intensity modulatated radiation therapy – IMRT), uma solução de alta tecnologia e grande precisão que adapta os feixes de radiação à forma do tumor em tratamento.

O setter gordon foi levado ao hospital veterinário de pequenos animais da Royal (Dick) School of Veterinary Studies, parte da Universidade de Edimburgo, após várias hemorragias nasais, sendo, depois, confirmada a presença de um tumor. A massa estava afetando sua respiração e, segundo a equipa veterinária, teria sido fatal caso o animal não recebesse tratamento. “Após o tratamento, o tumor de Ralph diminuiu consideravelmente, as hemorragias nasais ficaram completamente resolvidas e ele está aproveitando a vida ao máximo, novamente”, pode ler-se na página da faculdade.

Para minimizar os danos nos tecidos saudáveis à volta do tumor, a equipa veterinária utilizou um acelerador linear instalado recentemente no hospital, chamado Vital Beam. Com esta tecnologia, os feixes podem ser programados para assumir diferentes formas e intensidades graças à ajuda de um software especial, criando um tipo de radiação que normalmente só se encontra disponível na medicina humana.

Em Portugal, a radioterapia de intensidade modulada já se encontra disponível em entidades de saúde humana públicas e privadas. No ramo animal, ainda está sendo realizado um registo oncológico de âmbito nacional.

No caso de Ralph, esta tecnologia permitiu reduzir os efeitos nas zonas circundantes dos olhos, cavidade oral e cérebro, enquanto libertava uma dose direcionada e intensa de radiação diretamente no tumor nasal do cão. O sistema de imagiologia deste equipamento ajuda, ainda, a posicionar o animal com precisão na máquina. Estes, porém, são submetidos à anestesia geral durante o tratamento para garantir a sua total imobilidade. “A radioterapia direcionada permite um tratamento mais flexível; com menos doses, se necessário, limitando o tempo que o animal passa no hospital sob anestesia. Estamos muito satisfeitos com as melhorias do Ralph e esperamos que ele tenha uma boa qualidade de vida durante muito tempo com seus tutores”, disse a especialista em radioterapia veterinária da Royal (Dick) School of Veterinary Studies, Magdalena Parys.

Igualmente satisfeita ficou a tutora do setter gordon, Jenna Forbes: “A equipe de veterinários da Dick me deu confiança em um momento de medo e tiveram grande determinação na luta pelo Ralph. Sabíamos que ele estava recebendo o melhor tratamento possível”, disse Jenna, que apelidou a equipe veterinária de “dream team” (equipe dos sonhos, numa tradução livre).

Fonte: Veterinária Atual, adaptado pela equipe Cães&Gatos VET FOOD.

LEIA TAMBÉM:

Cuidados paliativos melhoram qualidade de vida de pets com câncer

Visão animal está diretamente ligada aos hábitos de vida das espécies

Como diagnosticar o hipoadrenocorticismo em cães?

Seja o primeiro a comentar
Seu comentário foi enviado. Aguarde aprovação.
Erro ao enviar o comentário. Por favor, preencha o captcha e tente novamente.