Assine

Celulite juvenil canina é problema comum, mas pouco relatado

Possui bom prognóstico quando o diagnóstico é precoce

A celulite juvenil é uma alteração dermatológica rara que acomete cães ainda jovens. É caracterizada por lesões papulares, eritematosas e alopécicas em pálpebras, lábios e região mentoniana; é comum os animais também apresentarem otite externa e linfadenomegalia.

O diagnóstico é baseado no histórico do animal, sinais clínicos, exames citológicos e histopatológico, e o tratamento agressivo e precoce é preconizado, baseado em corticoterapia e antibioticoterapia coadjuvante. 

Foi atendido no Hospital Veterinário um cão, fêmea, de quatro meses, com os seguintes sinais dermatológicos: eritema, pústulas, pápulas, edema, hiperpigmentação, otite e linfanodomegalia. Foram realizados exames complementares para descartar outras enfermidades e realizar o diagnóstico definitivo. 

O tratamento foi instituído, utilizando-se prednisona e cefalexina, até regressão dos sinais clínicos. Após término do tratamento, obteve-se remissão completa das alterações e foi realizada a alta clínica do animal. O trabalho publicado na edição de novembro da C&G VF, busca relatar o caso de um animal com celulite juvenil, enfatizando a abordagem clínica e terapêutica utilizada e auxiliando no tratamento e diagnóstico de outros animais com a mesma enfermidade. 

Leia aqui o relato de caso completo e, abaixo, confira as referências bibliográficas utilizadas pelos autores:

COLOMBO et al. La celulites juvenile del perro: aspectos clínicos, diagnósticos e terapêuticos. Veterinária, Rivista Ufficiale Della SCIVAC, Ano 14, n. 1, abr., 2000.

GORTEL, K. Recognizing pyoderma more difficult it may seem. Veterinary Clinics of North America: Small Animal Practice, Philadelphia, v. 43, n. 1, p. 1-18, 2013.

GREENE, C.E.; SCHULTZ, R.D. Imunoprophylaxis. In: GREENE, C. E. Infectious diseases of the dog and cat. 3 ed. St. Louis: Saunders Elsevier, p.1069-1118, 2006.

HUTCHINGS, S. M. Juvenile cellulitis in a puppy. Canadian Veterinary Journal, Ottawa, v. 44, n. 5, p. 418-419, 2003.

MALIK, R.; DOWDEN, M.; DAVIS, P. E.; ALLAN, G. S.; BARRS, V. R.; CANFIELD, P. J.; LOVE, D. N. Concurrent juvenile cellulitis and metaphyseal osteopathy: an atypical canine distemper virus syndrome. Australian Veterinary Practitioner, St Leonards, v. 25, n.2, p. 62-67, 1995.

MILLER, W. H.; GRIFFIN, C. E.; CAMPBELL, K. L. Muller & Kirk’s small animal dermatology. 7. ed. St. Louis, MO: Elsevier, 2013. MILLER, W. H.; GRIFFIN, C. E.; CAMPBELL, K. L. Muller & Kirk’s small animal dermatology. 7. ed. St. Louis, MO: Elsevier, 2013.

SCOTT, D. W; MILLER, W. H. Juvenile cellulitis in dogs: a retrospective study of 18 cases (1976-2005). Japanese Journal of Veterinary Dermatology, Tokyo, v.13, n. 2, p. 71-79, Oct. 2007.

SHIBATA, K.; NAGATA, M. Efficacy of griseofulvin for juvenile cellulitis in dogs. Veterinary Dermatology, Oxford, v. 15, n. 1, p. 20-40, 2004.

WENTZELL, M. L. Hypertrophic osteodystrophy preceding canine juvenile cellulitis in an Australian shepherd puppy. Canadian Veterinary Journal, Ottawa, v. 52, n. 4, p. 431-434, Apr. 2011.

Fonte: Redação Cães&Gatos VET FOOD.

Seja o primeiro a comentar
Seu comentário foi enviado. Aguarde aprovação.
Erro ao enviar o comentário. Por favor, preencha o captcha e tente novamente.