Assine

Cesar e Sheba, da Mars, desejam gourmetizar alimentação de pets

Linhas chegam ao Brasil com sabores inéditos para elevarem a qualidade da nutrição

Cláudia Guimarães, da redação

claudia@ciasullieditores.com.br

com colaboração de Wellington Torres

“Esse projeto mexeu com a Mars como um todo”, declara a coordenadora de Marketing, Mariana Oliveira, se referindo ao lançamento de duas novas linhas de alimentos úmidos da companhia: Cesar e Sheba. Disponibilizados no mercado desde o início de agosto, os produtos são voltados para cães e gatos, respectivamente, e trazem um novo conceito de alimentação, que vai além de super premium.

shebacesar
Todas as embalagens são laminadas, com 85g
e mais brilhante para chamar atenção do tutor
(Foto: C&G VF)

Seguindo o perfil do consumidor, que, em geral, se adequou ao “efeito Gourmet”, passando a procurar por um restaurante que sirva um cachorro-quente mais requintado do que aquele carrinho na rua. “Vemos essa transformação em outras categorias, por exemplo: manteigas crescendo mais e margarinas decrescendo no último ano, os azeites crescendo 16% e óleos vegetais caindo 22%, ou seja, a crise está no Brasil, todo mundo está sofrendo, mas o consumidor está disposto a gastar um pouco mais, desde que isso esteja atrelado ao sabor, a uma experiência diferente”, observa.

Nesse momento de gourmetização, a Mars entendeu que era a hora, também, de beneficiar os pets. “Então, os produtos vêm muito com esse apego, seguindo a necessidade do tutor de entregar um momento especial dentro da alimentação do animal”, compartilha a profissional, que parte para o próximo tópico.

Posicionamento das marcas. Sheba chega ao mercado brasileiro com o conceito “Não dá para resistir” e isso vai além do alimento: foca na personalidade do gato e em como esse pet consegue o que quer de seu tutor, que não resiste a suas vontades. “Quando o gato quer alguma coisa, ele sabe muito bem como seduzir seu proprietário. A marca foca muito nisso, mesmo levando em conta que quem não é ‘gateiro’ não entenderá muito bem nosso material de divulgação, mas, quem é, rapidinho se identifica”, compara.

marianamars
A coordenadora de Marketing da Mars diz que foi um
presente trabalhar com os lançamentos
(Foto: C&G VF)

O portfólio de Sheba, para gatos, vem com sachês para filhotes, em dois sabores: carne ao molho e atum marinado e, para adultos, são quatro: carne ao molho, frango assado, atum marinado e frango ao molho. “Pensamos na conexão com a alimentação humana, focando na experiencia de sabores, que é importante para o tutor. A vivência com o produto é completamente diferente, é, realmente, inovadora, com a aparência muito bonita. Todas as embalagens são laminadas e de 85g, é mais brilhante para o ponto de venda e mais atrativa aos olhos do consumidor”, opina.

Já a campanha trabalhada para Cesar, alimento para cães, apresenta uma conexão bem emocional e possui posicionamentos bem diferentes comparados à Sheba. “O tutor do cão dá muito valor na questão do relacionamento. O gato tem o temperamento dele, é muito carinhoso, amoroso, mas no tempo dele, já o cachorro apresenta certa fidelidade ao tutor”, avalia.

Por isso, Cesar vem com a intenção de retribuir esse amor que o animal oferece, totalmente incondicional. “Com quatro sabores, temos apenas produtos para adultos, com um grande lançamento que é o de filé mignon. A Mars registrou isso no Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), já que, no Brasil, ainda não existe nenhuma outra empresa que traga esse sabor. Somos a primeira marca a vender, com um aroma de deixar com água na boca”, garante. Além dessa opção inédita, Cesar pode ser encontrado em outros sabores, como: carne assada, cordeiro assado e frango ao molho, também em embalagens de 85g. “Nossos lançamentos têm foco em cães de raças pequenas, perfeitas para uma única refeição”, adiciona Mariana.

thiagomars
Thiago Weishaupt é o responsável pelo setor de
análise de produtos, que é realizada todos os dias
na fábrica (Foto: C&G VF)

Por dentro da fábrica. O engenheiro de Alimentos da Mars Petcare, Thiago Weishaupt, é o responsável por coordenar um painel de produtos, realizado todas as manhãs na unidade fabril, em Mogi Mirim (SP). “Os profissionais analisam a aparência e as qualidades que eles possuem, com os olhos do consumidor. Tudo o que foi produzido no dia anterior é analisado. De que modo? Abrimos o sachê para conferir qualidade da embalagem e selagem e garantir que o produto esteja de acordo com as especificações”, descreve. Somente após a análise desse lote é que os produtos são liberados para venda, segundo Weishaupt. “É muito raro acontecer um problema, mas, se acontece, seguramos aqui e não soltamos para as prateleiras”, destaca.

As carnes utilizadas na fabricação tanto de Cesar e Sheba, como das outras marcas da Mars, como Pedigree, Whiskas, Eukanuba e Royal Canin, são criteriosamente selecionadas, mas algumas mudanças tiveram que ocorrer na planta da fábrica para que fosse possível atingir uma aparência totalmente diferente dos outros produtos nestes lançamentos, como descreve o engenheiro: “O primeiro ponto é que temos uma relação entre carne e molho maior para Sheba e Cesar, onde as carnes no sache são maiores e o encorpamento do molho garante a aparência de ‘derrubar’ no comedouro do animal. Tudo isso sem interferir na qualidade garantida pela Mars”, relata.

Essa novidade foi alcançada com matérias-primas específicas que garantem um escorrimento mais denso do molho, para, desde visualmente, ele ser mais apetitoso. “E a maior diferença é a formatação. Para esse projeto, tivemos modificação na planta, na parte de corte, que é onde gera o formato de produto. Além disso, também mudamos a área de forneamento, onde os produtos são cozidos e assados. O esticamento dentro do forno novo é o que dá o formato de bife de tira, que, depois, é cortado no tamanho adequado para a alimentação dos animais. O processo que realiza a mistura da massa é diferenciado também, de acordo com configuração de corte, para garantir que o produto tenha uma textura mais firme”, explica.

Mercado. Hoje, como lembra Mariana, a coordenadora de Marketing, a categoria pet já movimenta mais 18 bilhões de reais no Brasil por ano. “O que nos dá mais alegria e oportunidades de crescimento, é que, até 2022, essa categoria será maior do que a de arroz, massas e biscoitos. Então, é sim uma categoria bem relevante para o Brasil e para a nossa economia como um todo”, considera.

Por aqui, como observado pela executiva, existe uma cultura forte relacionada à culinária, onde as pessoas não desejam apenas se alimentar, mas, sim, realizar uma celebração a cerca disso. “Gostamos de ter refeições especiais, de, no fim de semana, comer algo diferente e vemos que existe essa transferência de sentimentos para os animais. Muitos tutores não querem oferecer a mesma ração todos os dias para seu pet e, neste sentido, nossas novas linhas chegam para somar nesse momento prazeroso da alimentação”, conclui.

Confira a galeria de fotos de quando acompanhamos a primeira produção dos lançamentos:

Seja o primeiro a comentar
Seu comentário foi enviado. Aguarde aprovação.
Erro ao enviar o comentário. Por favor, preencha o captcha e tente novamente.