Assine

CFMV participa do 51º Fórum de Entidades de Zootecnistas

Nova gestão do Conselho quer fortalecer as profissões do mesmo Sistema

Debater os rumos da Zootecnia no Brasil esteve na pauta do 51º Fórum Nacional de Entidades de Zootecnistas, promovido pela Associação Brasileira de Zootecnia (ABZ), dias 24 a 25 de abril, em Brasília, no auditório da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e Parnaíba (Codevasf).   

O presidente do Conselho Federal de Medicina Veterinária (CFMV), Francisco Cavalcanti, participou da solenidade de abertura do evento e falou sobre a aprovação do novo código de ética do zootecnista. “Era um processo que tramitava no CFMV desde 2013 e, na última reunião plenária, aprovamos a resolução com um código mais moderno e atual, já que a versão anterior era de 1982 e estava bem defasada”, disse. 

De acordo com o presidente, a nova gestão do Conselho fez questão de se aproximar da Zootecnia, visando fortalecer as profissões. “Estamos unidos no mesmo Sistema. Temos de manter essa relação estreita e debater nossos problemas comuns para avançarmos nas pautas de interesse das profissões que o Conselho representa”, declarou. 

Durante a abertura do evento, o presidente da ABZ, Marinaldo Ribeiro, confirmou que o relacionamento institucional melhorou desde que a nova gestão do CFMV assumiu. “Estreitando as relações é que teremos condições de vencer as restrições ao zootecnista, de forma que possamos competir por postos de trabalho dentro dos nossos campos de atuação. Política se faz com gestos”, afirmou Ribeiro. 

A nova diretoria do CFMV concorda e tem feito isso desde que assumiu em dezembro de 2017. Em sua composição atual há um zootecnista como conselheiro efetivo, dois como suplentes e 15 integram as comissões assessoras do CFMV. A nova gestão ainda inovou e, pela primeira vez, o Conselho tem uma Câmara Técnica de Zootecnia e inseriu um zootecnista no conselho editorial da Revista do CFMV, constituído em dezembro de 2018. 

Cavalcanti ainda falou sobre a agenda política do CFMV e como a nova diretoria tem se articulado institucionalmente com parlamentares e chefes do Executivo para tratar de projetos de lei de interesse das profissões, como ensino a distância e bem-estar animal. “O CFMV é uma entidade política e estamos nos posicionando de forma firme, como profissões relevantes para o desenvolvimento do agronegócio brasileiro e, por isso, estamos articulando para garantir, cada vez mais, o nosso espaço no mercado de trabalho”, afirmou. 

Também participaram da abertura do Fórum, o vice-presidente da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), Júlio Rocha; o vice-presidente da ABZ, Cássio da Silva; a secretária-geral da ABZ, Sandra Galbeiro; e a representante da Codevasf, Kênia Marcelino.

Na parte da tarde, a chefe de gabinete do CFMV, Erivânia Camelo, apresentou um balanço das ações de comunicação sobre a Zootecniado do último ano, como matérias, posts de mídias sociais e artigos científicos publicados na Revista. Também falou sobre os resultados da campanha do Dia do Zootecnista de 2018 e mostrou o cronograma e a estratégia de divulgação da data prevista para este ano. 

Fonte: CFMV, adaptado pela equipe Cães&Gatos VET FOOD.

Seja o primeiro a comentar
Seu comentário foi enviado. Aguarde aprovação.
Erro ao enviar o comentário. Por favor, preencha o captcha e tente novamente.