Assine

CFMV reforça necessidade dos serviços veterinários durante pandemia

Em nota, o Conselho reafirma os termos estabelecidos pelo Decreto Presidencial

Após ser declarado o estado de quarentena,  onde a população deve ficar reclusa em suas casas até o início do mês de abril para controlar a pandemia do novo coronavírus (Covid-19), o Conselho Federal de Medicina Veterinária (CFMV) reforçou por meio de uma Nota Oficial a importância da manutenção dos serviços veterinários. Ação tem como objetivo aportar os termos estabelecidos pelo Decreto Presidencial nº 10.282, divulgado na última sexta-feira (20).

Segundo a nota, os serviços veterinários e de nutrição animal são essenciais para a saúde pública, especialmente na prevenção de doenças, no gerenciamento de emergências e enfrentamento de pandemias, como a que ocorre atualmente com o novo coronavírus, fazendo com que a área seja de extrema importância para a população, não estando inclusa na paralisação.

Como profissionais da saúde única (animal, ambiental e humana), a nota reafirma que os médicos-veterinários são responsáveis por atuar diretamente na segurança sanitária da sociedade, mediante o controle de zoonoses, o monitoramento e o tratamento da saúde dos animais, assim como prestam assistência técnica e sanitária aos animais em todos os momentos de sua produção, inspecionam os produtos de origem animal destinados à alimentação da população e agem no campo e na indústria para garantir a segurança sanitária deste alimentos.

Com isso, o Conselho também defende que são é imprescindíveis a garantia do fornecimento de alimentos, medicamentos e insumos, tanto aos animais de produção, quanto aos de estimação, mediante a manutenção do funcionamento das indústrias, distribuidoras e comércio; o atendimento e o tratamento aos animais; a manutenção do funcionamento dos estabelecimentos médico-veterinários (consultórios, clínicas e hospitais), que devem priorizar o atendimento a urgências e emergências e, ainda, incrementar as medidas sanitárias já usuais, com o fim de mitigar a possibilidade de contágio, inclusive com a limitação de pessoas no ambiente acompanhando os animais e a aplicação das medidas de mitigação aos animais internados até a alta médico-veterinária e a garantia da manutenção dos serviços relacionados à agroindústria e à produção animal, de forma a não comprometer o abastecimento de alimentos à população.

A nota também afirma que “neste momento de crise sanitária decorrente da Covid-19, esperamos das autoridades governamentais das três esferas a adoção das medidas necessárias à não interrupção dos referidos serviços e atividades, de modo a reduzir e conter os prejuízos sanitários aos animais, ao meio ambiente e, sobretudo, à população”. 

Fonte: A.I, adaptado pela equipe Cães&Gatos VET FOOD.

Seja o primeiro a comentar
Seu comentário foi enviado. Aguarde aprovação.
Erro ao enviar o comentário. Por favor, preencha o captcha e tente novamente.