Assine

Clima seco do inverno brasileiro acomete muitos cães e gatos

Especialista comenta sobre os problemas respiratórios e oculares nos pets

Mesmo que metade do inverno já tenha ficado para trás, os problemas causados pelos dias secos não são danosos somente para os humanos, já que a baixa umidade do ar também afeta os pets. Nesse período acontece um grande aumento de problemas respiratórios e oculares, com muita coceira nos olhos, boca seca, cansaço, dificuldade para respirar e desidratação.

Para a Veterinária da Petz, Karina Mussolino, entre as principais alterações que podem ocorrer com a baixa umidade, destaca que os animais ficam com a respiração mais ofegante e com crises respiratórias.  o ideal é evitar caminhadas longas e brincadeiras muito ativas, principalmente das 10h às 16h, para evitar o risco de contrair traqueobronquite canina ou a rinotraqueite felina.

"Caso não sejam tratados adequadamente, esses transtornos podem levar a complicações e até a uma pneumonia. Pets de focinho curto ou achatados [braquicefálicos] têm maior dificuldade de respiração e predisposição para esses problemas e, assim como filhotes, podem ter aumento de secreção nasal e até contrair gripe", alerta Karina.

O cuidado com os olhos dos pets também é muito importante, podem ficar bem vermelhos, lacrimejar e coçar. Fazendo com que eles tentem aliviar o incomodo, provocando lesões ou levar bactérias para os olhos, causando infecções, como a conjuntivite.

Karina salienta que nesse período é necessário tomar alguns cuidados. Sempre levar água nos passeios, limpar e trocar durante o dia os recipientes de água, deixar toalhas molhas ou bacias com água próximas aos locais de descanso, diminuir os exercícios e manter a vacinação de gripe em dia.

Fonte: Revista Encontro, adaptado pela equipe Cães&Gatos VET FOOD

Seja o primeiro a comentar
Seu comentário foi enviado. Aguarde aprovação.
Erro ao enviar o comentário. Por favor, preencha o captcha e tente novamente.