Assine

Diagnóstico de anemia pode ser um grande desafio ao veterinário

Conhecer a causa e como ela se desenvolve é essencial para o tratamento

Que clínico nunca se perguntou como e por que o paciente está apresentando anemia? Um animal anêmico é um dos grandes desafios do médico-veterinário, por isso, diante de possíveis dúvidas, a C&G VF resolveu escrever uma reportagem para ajudá-lo no atendimento do dia a dia. 

De acordo com a médica-veterinária proprietária da CardioZoo, Sílvia Martins Reis Aip, os maiores desafios, na clínica, quando o assunto é anemia e, mais precisamente, hemolítica é chegar ao diagnóstico precoce. “Uma vez que os sintomas são comuns com inúmeras doenças. Na minha experiência, o maior desafio ainda é o tutor, seja financeira ou responsavelmente. Muitos demoram para procurar cuidados veterinários, alguns não querem gastar com exames e outros não fazem o tratamento corretamente”, expõe. 

A médica-veterinária do Hospital Veterinário (Hovet), da Faculdade de Medicina Veterinária e Zooctenia da Universidade de São Paulo (FMVZ-USP), Khadine Kazue Kanayama, explica que a anemia se caracteriza pela diminuição da massa eritróide no sangue periférico, se encontrando abaixo dos valores de referência, de acordo com a espécie, raça e idade. “Valores diminuídos do hematócrito (ou volume globular, da concentração de hemoglobina e/ou número total de eritócritos em um paciente hidratado, são variáveis que determinam o quadro de anemia”, explica. 

Sintoma ou doença? A anemia é um sinal de uma enfermidade pré-existente, explica a médica-veterinária sócia e proprietária do Hemovet, com doutorado na área de Hemoterapia Veterinária pela Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo (FMVZ-USP), Simone Gonçalves Gomes. “Ela pode se tornar sintomática quando os níveis de hemoglobina estão abaixo de 7 g/dL em que ocorre o comprometimento da capacidade de oxigenação”, afirma. 

Para Khadine, a anemia não constitui um diagnóstico de doença isoladamente, mas é um termo aplicado a um quadro clínico e laboratorial caracterizado por diminuição do hematócrito, da concentração de hemoglobina no sangue ou da concentração de eritrócitos (hemácias) por unidade de volume em comparação com os valores de referência para a espécie. “Pode ser considerada uma manifestação clínica de uma doença subjacente”, adiciona. 

Para ler a reportagem completa, acesse nossa edição de junho on-line

Fonte: Redação Cães&Gatos VET FOOD. 

Seja o primeiro a comentar
Seu comentário foi enviado. Aguarde aprovação.
Erro ao enviar o comentário. Por favor, preencha o captcha e tente novamente.