Assine

Diagnóstico de vaginite canina demanda atenção aos detalhes

A doença pode estar presente em cadelas desde a fase pré-púbere

Se atentar aos detalhes é imprescindível para realizar um bom atendimento clínico veterinário, principalmente quando o caso está relacionado à vaginite. Doença pode estar presente em cadelas desde a fase pré-púbere e necessita de uma boa anamnese e variados exames complementares. 

A doença, descrita como um processo inflamatório que acomete a vagina, sendo ele de origem infecciosa ou não, ocorre, principalmente, em cadelas e tem manifestações clínicas comuns com a vulvite, inflamação da vulva, e vulvovaginite, inflamação e/ou infecção concomitante da vagina e da vulva. 

Segundo a médica-veterinária Maria Laura Bignotto Pereira, entre os sinais, estão secreção vulvar mucoide, mucopurulenta ou purulenta, raramente sanguinolenta, lambedura excessiva da região e polaciúria. “Para não errar no diagnóstico, o ideal é que se realize uma anamnese completa para obtenção do histórico do paciente, assim como o exame clínico minucioso, podendo-se utilizar exames complementares como citologia vaginal e vaginoscopia”, explica a profissional. 

Quer saber mais sobre o problema? Leia a matéria completa na edição de novembro, de em nossa revista on-line. Acesse aqui

Fonte: Redação Cães&Gatos VET FOOD.

LEIA TAMBÉM:

Entenda o porquê da captura, esterilização e devolução dos gatos de rua

Pet Care anuncia aquisição de laboratório referência na América Latina

MSD Brasil inicia processo para programa de estágio 2021

Seja o primeiro a comentar
Seu comentário foi enviado. Aguarde aprovação.
Erro ao enviar o comentário. Por favor, preencha o captcha e tente novamente.