Assine

Estudo aponta que as atitudes dos gatos estão relacionadas à raça

Azul Russo é a mais tímida, enquanto a Cornish Rex é uma das mais ativas

Você já deve ter ouvido falar que há raças de gato mais calmas, sociais ou agressivas. Talvez tenha até escolhido um animal com base nessas características. Mas essas diferenças ainda são pouco estudadas pela ciência. Pesquisadores da Universidade de Helsinque, na Finlândia, podem ajudar a dar luz à questão. Eles investigaram os comportamentos específicos de cada raça e como eles podem passar de uma geração para outra. 

O estudo utilizou informações de mais de 5700 gatos de 40 raças. Eles não só descobriram que a raça de fato influencia no temperamento do animal, mas, também, que metade das características comportamentais são herdadas dos pais. 

As principais diferenças foram encontradas nos níveis de atividade física dos gatos. De acordo com o líder do grupo de pesquisa genética em felinos da universidade, Hannes Lohi, esse hábito é definido já nas duas primeiras semanas de vida do animal, o que indica que ele é adquirido hereditariamente. 

Outros traços dependem mais do meio em que o gato é criado. Comportamentos repetitivos ou prolongados sem propósito nenhum, como morder a pata, dependem de fatores externos (como estresse) aos quais o gato é exposto durante a vida. 

Dentre as 40 raças analisadas, os pesquisadores estudaram três mais a fundo: Maine Coon, Ragdoll e Turco Van. Elas foram escolhidas porque são geneticamente muito diferentes umas das outras: o Maine Coon é parente dos felinos nórdicos, o Ragdoll está relacionado à Europa ocidental e à América e a origem do Turco Van ainda é incerta, mas, normalmente, ele é encontrado na Turquia. 

Fonte: Superinteressante, adaptado pela equipe Cães&Gatos VET FOOD.

Seja o primeiro a comentar
Seu comentário foi enviado. Aguarde aprovação.
Erro ao enviar o comentário. Por favor, preencha o captcha e tente novamente.