Assine

Hábito de manter a boca aberta está ligado à comunicação felina

Órgão vomeronasal auxilia na identificação de ambiente e parceiros

Com uma variedade considerável de hábitos peculiares, uma ação que deixa os tutores de gatos bem curiosos está ligada à como o animal reage ao sentir o cheiro de algo, mantendo a boca aberta e até mesmo expondo a língua por um considerável período.

O gesto, embora pareça uma tentativa de inalar mais ar, é a forma em que o animal analisa o que está farejando. Ao abrir a boca, o felino faz com que o aroma passe pelo órgão de Jacobson — ou órgão vomeronasal — na parte superior da boca, que por sua vez, ajuda o animal a identificar o cheiro.

Não só gatos possuem esse hábito, espécies maiores como os leões e tigres também utilizam da ferramenta, presente em inúmeros mamíferos, anfíbios e répteis. No caso dos gatos, não é só uma forma de conhecer melhor os aromas, mas também é uma ferramenta que auxilia na hora do acasalamento.

A exposição da língua, trabalha em conjunto com o vomeronasal para detectar os feromônios no ambiente, potencializando ainda mais a ferramenta. Um hábito mais comum em gatos machos, que avaliam a compatibilidade com a fêmea e o momento certo para acasalar. 

Fonte: Megacurioso, adaptado pela equipe Cães&Gatos VET FOOD.

Seja o primeiro a comentar
Seu comentário foi enviado. Aguarde aprovação.
Erro ao enviar o comentário. Por favor, preencha o captcha e tente novamente.