Assine

MAPA divulga manual de boas práticas para criação de pets

Coletânea traz orientações técnicas para o cuidado com espécies

A Câmara Setorial da Cadeia Produtiva de Animais de Estimação (CSPET), órgão vinculado ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), disponibiliza o primeiro volume do Manual de Boas Práticas na Criação de Animais de Estimação, coletânea de orientações técnicas com foco nos cinco grandes grupos de pets: cães, gatos, aves canoras e ornamentais, peixes ornamentais e pequenos mamíferos e répteis. O primeiro volume publicado trata de cães e gatos. 

A segunda publicação tratará de aves canoras e ornamentais. A terceira, peixes ornamentais. E a quarta, pequenos mamíferos e répteis, estes chamados de "pets não convencionais". O compêndio apresenta temas como posse responsável, alojamentos, manejo nutricional e sanitário, verminose, vacinação e mercado pet nacional. As melhores práticas têm como base especialistas, como veterinários, zootecnistas, membros de associações de criadores, membros de entidades que representam os segmentos de comércio, serviços e indústria, bem como órgãos oficiais do agronegócio. 

Com a coordenação da pesquisadora da Escola de Veterinária e Zootecnia da Universidade Federal de Goiás, Kellen de Sousa Oliveira, o guia também contou com a participação de diversas entidades da cadeia de produtos e serviços para animais de estimação, entre elas o Instituto Pet Brasil. "O manual vem em boa hora, porque a importância do animal de estimação tem sido cada vez maior na sociedade brasileira, visto que temos cada vez mais enxergado nossos pets como membros da família. Isso gera reflexos positivos sob inúmeros pontos de vista, do cultural ao econômico", afirma o conselheiro de Comércio e Serviços do Instituto Pet Brasil, Nelo Marraccini. 

Outro ponto positivo é o fato de que o documento estabelece um parâmetro para bem-estar animal em todo o País, não apenas para o mercado, mas, também, para os tutores e entidades de proteção animal. De acordo com dados do IPB, o Brasil tem o segundo maior do mundo, atrás apenas dos Estados Unidos, com crescimento acima do PIB, mesmo em anos de crise econômica - em 2018, o setor movimentou R$ 34,4 bilhões, um aumento de 4,6% sobre 2017, e gerou cerca de 2 milhões de empregos. 

Fonte: AI, adaptado pela equipe Cães&Gatos VET FOOD.

Seja o primeiro a comentar
Seu comentário foi enviado. Aguarde aprovação.
Erro ao enviar o comentário. Por favor, preencha o captcha e tente novamente.