Assine

Parcela de tutores não veem problema em deixar cães sozinhos

Segundo estudo, ação pode fazer com que os animais desenvolvam ansiedade de separação

Manter um contato contínuo com os pets é de extrema importância para a saúde e bem-estar do animal. No entanto, de acordo com pesquisa realizada pela Royal Society for the Prevention of Cruelty to Animals (RSPCA), no Reino Unido, um quinto dos tutores de cães acredita que é aceitável deixá-los sozinhos por mais de 24 horas.

Segundo dados divulgados pela organização, 39% dos cuidadores admitem que o animal fica sozinho durante sete horas, ou mais. O estudo ainda afirma que 85% dos cães podem sofrer de ansiedade de separação, onde 50% não apresentam sinais óbvios do problema.

Para a chefe da campanha da RSPCA, #DogKind, lançada para sensibilizar os tutores sobre o sofrimento que cães podem ser submetidos, Daisy Hopson, não é recomendado que os pets fiquem sozinhos por mais de quatro horas. Em casos de viagens, a especialista indica que seja solicitado a um amigo ou membro da família do tutor, que faça companhia ao animal, ou que seja contratado algum serviço de cuidados.

A pesquisa ainda afirma, que uma considerável parcela de tutores já ouviram falar da ansiedade agravante (53%) e cerca de 44% deles entendem que o problema causa sério impacto sobre o bem-estar dos cães (44%). Porém, muitos possuem dificuldade em identificar o problema.

A organização incita que os tutores procurem sinais mais discretos, como lamber excessivamente os lábios, ou mesmo gravá-los quando estão sozinhos para analisar o comportamento, e então buscar por auxílio especializado.

Fonte: Veterinária Atual, adaptado pela equipe Cães&Gatos VET FOOD.

Seja o primeiro a comentar
Seu comentário foi enviado. Aguarde aprovação.
Erro ao enviar o comentário. Por favor, preencha o captcha e tente novamente.