Assine

Pesquisa brasileira se destaca na tratativa de obesidade canina

Estudo desenvolvido pela Cepen pet (FMVZ/USP) ficou em 1º lugar em congresso europeu

A lida com a obesidade é de extrema importância para proporcionar aos animais acometidos por ela uma melhor qualidade de vida. Foi ao focar no problema que a pesquisa sobre cães obesos, realizada no Cepen pet (FMVZ/USP), ficou em 1º lugar no Congresso da European Society of Veterinary and Comparative Nutrition (ESCVN).

A iniciativa, desenvolvida pelo Centro de Pesquisas em Nutrologia de Cães e Gatos da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da USP, no campus de Pirassununga (SP), com aporte da PremieRpet, apresentou resultados importantes relacionados ao perfil metabólico de cães após processo de emagrecimento.

Para o idealizador e orientador da pesquisa, o Prof. Dr. Marcio Antônio Brunetto, responsável pela disciplina de Nutrição de Cães e Gatos na FMVZ/USP e Coordenador do Cepen pet, a pesquisa intitulada “Serum metabolomics analysis reveals that weight loss in obese dogs results in similar metabolic profile than that of dogs in ideal body condition” parte da análise de uma metodologia nova, chamada metabolômica. 

Com ela, o estudo revelou que, após a perda de peso, cães obesos apresentaram perfil metabólico semelhante ao de cães em condição corporal ideal. “Esses resultados são bem interessantes porque se conseguimos entender os metabólitos envolvidos nas diferenças entre um cão obeso e um cão em condição corporal ideal, e principalmente o retorno à normalidade posterior ao emagrecimento, conseguimos ter a melhor compreensão dos mecanismos envolvidos. A avaliação metabólica em nível tecidual e celular e a identificação de alterações moleculares relacionadas ao sobrepeso pode nos levar, por exemplo, à melhora na prevenção e no tratamento da obesidade”, explica o médico-veterinário Dr. Thiago Vendramini, um dos autores do estudo.

Ainda segundo ele, tal resultado contribui para o avanço do conhecimento sobre a nutrição veterinária e, consequentemente, para a melhoria na qualidade de vida, saúde e bem-estar dos animais. “Receber o prêmio é muito bom, mas é muito mais prazeroso saber que isso pode gerar benefícios para médicos-veterinários, tutores e principalmente seus animais”, afirma Vendramini.

Também foi pontuado pelo estudo que, os animais obesos, após o processo de emagrecimento, podem apresentar outras condições benéficas relacionadas à perda de peso. “Quando os cães foram emagrecidos, por meio do uso do alimento PremieR Nutrição Clínica Obesidade, observamos que houve aumento da concentração de um metabólito chamado citrato, que está envolvido na inibição do desenvolvimento de cálculos urinários, por exemplo, informação que até então não tinha sido demonstrada em nenhum outro estudo com cães”, explica Brunetto.

A pesquisa contou com a coautoria da médica-Veterinária Vivian Pedrinelli e apresentadora do trabalho no Congresso, do médicoo-Veterinário Henrique Tobaro Macedo, Analista de Capacitação Técnico-Comercial da PremieRpet e também com a participação de outros profissionais,  como Cristiana F. Ferreira Pontieri, doutora em nutrição de cães e gatos e diretora de desenvolvimento de produtos da PremieRpet.

Fonte: A.I, adaptado pela equipe Cães&Gatos VET FOOD.

LEIA TAMBÉM:

Saúde Única é um dos pilares da Medicina Veterinária do Coletivo

Animais dentro e fora das casas merecem saúde e bem-estar

Nutrição: comunicação entre veterinário e tutor é essencial 

Seja o primeiro a comentar
Seu comentário foi enviado. Aguarde aprovação.
Erro ao enviar o comentário. Por favor, preencha o captcha e tente novamente.