Assine

Pesquisa: confira os diferentes perfis de quem tem cães e gatos

Estudo revela os diferentes hábitos de consumo e cuidados entre as espécies

Muitas pessoas já cederam aos encantos dos animais de estimação e, atualmente, 70% dos brasileiros têm algum pet em casa. Os mais populares são cães e gatos, sendo citados por, respectivamente, 80% e 38% dos entrevistados. Os números são de um estudo sobre pets, conduzido pelo Instituto QualiBest realizado com 3.163 internautas. De acordo com a pesquisa, depois de cães e gatos, os animais mais populares são aves (14%) e peixes (7%). Roedores, répteis e outros animais foram citados por, ao todo, 8%. 

Baseada em um estudo quantitativo realizado por meio da plataforma para pesquisas rápidas QExpress, a pesquisa do Instituto QualiBest contou com a participação homens e mulheres de todas as faixas etárias e regiões do Brasil. Segundo o estudo, apesar de cães serem a maioria entre os pets, é semelhante a proporção de tutores de cães e gatos que concordam totalmente com a afirmação de que tratam seus animais “como gente” – 53% entre os donos dos caninos e 54% entre os de felinos. O estudo, que buscou explorar quais são os hábitos dos brasileiros no momento de adotar, alimentar e tratar seus pets, mostrou ainda que 40% dos donos têm cães sem raça definida. No caso dos cachorros de raça, os mais populares são os poodles (7%), pinschers (6%) e shih-tzu (6%). 

Quando o assunto é raça, a pesquisa mostrou, ainda, que 44% dos entrevistados concordam totalmente com a declaração de que não existem raças agressivas, mas, sim, cuidadores que ensinam os cães a serem agressivos. Entre os tutores de gatos, o número de felinos domésticos sem raça definida sobe para 66%. A raça mais popular escolhida entre os brasileiros é, de longe, a siamesa, citada por 16% dos entrevistados. Além disso, 34% dos entrevistados concordam totalmente com a afirmação de que quem tem gatos tende a respeitar mais as outras pessoas. 

Ainda de acordo com a pesquisa, 25% dos tutores de cães adquiriram seus animais porque ganharam de uma pessoa próxima, e 20% acharam o animal abandonado. Entre os entrevistados que possuem gatos, o número de internautas que encontraram seus animais abandonados na rua é de 40%. 

Cães são mais caros que gatos. Segundo o estudo, tanto para tutores de cães quanto de gatos, as rações de diferentes tipos são a principal forma de alimento. No caso dos cães, o destaque fica para as rações específicas para o porte, citadas por 33% dos entrevistados, enquanto, para os gatos, a ração comum é a mais popular, citada por 42% dos participantes do estudo. Inclusive, a porcentagem dos que compram sempre a mesma ração para seu pet é de 49% e 48%, respectivamente. 

“Quando não existe a preferência por comprar sempre a mesma ração para o cão ou o gato, os dados do estudo mostraram que a maioria dos tutores varia as marcas que compram entre as que confiam ou revezam, também considerando um grupo de marcas confiáveis. Poucos são aqueles que gostam de comprar marcas novas ou optam pelas mais baratas que encontram”, comenta a diretora Geral do Instituto QualiBest, Daniela Daud Malouf. 

Quando o assunto é a compra de produtos e serviços em pet shops, cuidadores de cães costumam ter gastos mais elevados. Mesmo que itens como vacinação, remédios e compra de ração mobilizem tutores de cachorros e gatos em proporções semelhantes, os entrevistados que possuem cachorros são mais adeptos de itens como banho, tosa, roupas e acessórios. Isso se reflete nos gastos mensais com cada tipo de pet: enquanto a maioria dos entrevistados que tem um felino em casa gasta entre R$ 51 e R$ 100, a maior parte dos participantes com cães gastam entre R$ 101 e R$ 200.

Fonte: AI, adaptado pela equipe Cães&Gatos VET FOOD.

Seja o primeiro a comentar
Seu comentário foi enviado. Aguarde aprovação.
Erro ao enviar o comentário. Por favor, preencha o captcha e tente novamente.