Assine

Pets podem ajudar crianças na difícil transição escolar

Os animais ajudam a diminuir o estresse e aliviam a ansiedade

Sabemos que mudar nunca é uma coisa fácil, um ambiente novo, com pessoas novas, pode ser muito estressante, principalmente para as crianças. Mas de acordo com estudos realizados pelo Centro de Nutrição e Bem-Estar Animal Waltham, parte da Mars Petcare, o contato com pets é cada vez mais positivo para as crianças, então por que não uni-los?

Foi pensando nisso que a empresa, em parceria com duas escolas dos Estados Unidos, a Steindorf Steam School, em San Jose/Califórnia, e com a Chelsea Academy, em Front Royal/Virgínia, para comprovar a funcionalidade da ação, permitiu que alunos em seus primeiros dias de aula levassem seus companheiros de quatro patas.

Etienne, da Steindorf Steam School e Nate, da Chelsea Academy, levaram seus pets Milo e Buddy, e os resultados destacaram o poder desses animais em reduzir o estresse, aliviar sentimentos de ansiedade social e ajudar as crianças a se conectarem com os novos colegas.

De acordo com Etienne, ele estava muito apreensivo com essa mudança, mas contar com o apoio do seu pet foi muito importante. "Estava me sentindo muito nervoso e achei que todo mundo ia tirar sarro de mim porque eu era uma pessoa nova na escola, mas Milo, às vezes, lambia a minha mão, dizendo que estaria sempre comigo”, relatou.

É importante entender que os animais apoiam positivamente o lado socioemocional das crianças, além de estimularem o desenvolvimento de empatia, laços de amizade, senso de responsabilidade e preocupação com a natureza. Além disso, eles podem também ser atenuadores de estresse, como aconteceu com Etienne.

Para o vice-presidente de Marketing da Mars Petcare nos Estados Unidos, Craig Neely, as habilidades desses animais e o impacto positivo que eles têm em nossas vidas são notáveis e, no caso desta parceria, fica claro que os pets ajudam a tornar os primeiros dias em uma nova escola menos estressantes.

Contudo, o número de escolas a abordar esse tipo de projeto também tem crescido consideravelmente, constatado que, com esse novo tipo de auxílio, os pequenos passam a acatar instruções, executam tarefas de habilidades motoras e cognitivas, reduzem comportamentos agressivos e desenvolvem uma melhor comunicação dentro da sala de aula, com maior facilidade. O que  pode até mesmo ser uma possibilidade, em estudos, para servir como suporte a crianças com Transtorno do Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH).

Fonte: AI, adaptado pela equipe Cães&Gatos VET FOOD.

Seja o primeiro a comentar
Seu comentário foi enviado. Aguarde aprovação.
Erro ao enviar o comentário. Por favor, preencha o captcha e tente novamente.