Assine

PL prevê punições severas para quem atropelar animais de companhia

Iniciativa tem como objetivo reduzir o número de atropelamentos

Há alguns dias, foi oficializado pelo governo federal brasileiro que o País contará com penas mais rígidas no que tange os maus-tratos aos animais. Neste mesmo cenário e afim de especificar uma questão, um novo Projeto de Lei prevê punições para quem atropelar cães e gatos.

A iniciativa proposta pelo senador Jorge Kajuru (Cidadania-GO), que visa alterar o Código de Trânsito Brasileiro (CTB — Lei 9.503, de 1997), tem como objetivo responsabilizar o condutor do veículo que causar o acidente, fazendo com que, ele seja obrigado a dar socorro imediato ao animal atingido.

Segundo o portal Agência Senado, “atualmente não existe norma que puna o atropelamento de cães e gatos. Com a proposta, a pena para o responsável será de detenção de seis meses a dois anos e suspensão ou proibição para dirigir veículo automotor”.

O PL 4.786/2020 também propõe que a punição poderá ser aumentada se o condutor não possuir carteira de habilitação, omitir socorro quando for possível fazê-lo sem risco pessoal, conduzir veículo de transporte de passageiros no exercício de profissão ou atividade e dirigir sob a influência de álcool ou de outra substância psicoativa que cause dependência. Em caso de lesão grave ou de morte do animal a pena é de detenção de dois a quatro anos, sem prejuízo da aplicação da causa de aumento de pena prevista.

 “Com a tipificação desse crime, pretendemos reduzir o número de atropelamento de cães e gatos no País, desestimulando condutores de veículos automotores a agirem com indiferença quando verificarem a presença desses animais nas vias públicas”, pontuou Jorge Kajuru na justificativa do projeto.

Fonte: Agência Senado, adaptado pela equipe Cães&Gatos VET FOOD.

LEIA TAMBÉM:

Pena contra maus-tratos passa a ser mais rígida no Brasil

Tutores: ingestão de máscara por pets pode trazer problemas graves 

Contágio emocional: estresse humano afeta animais de companhia

Seja o primeiro a comentar
Seu comentário foi enviado. Aguarde aprovação.
Erro ao enviar o comentário. Por favor, preencha o captcha e tente novamente.