Assine

Poliúria e polidipsia são alguns dos sinais de Diabetes Mellitus em gatos

Os animais ainda podem apresentar polifagia e perda de peso

A Diabetes Mellitus é uma doença endócrina muito frequente nos gatos, similar a diabetes tipo 2 em humanos, e ocorre por resistência insulínica e disfunção das células ß pancreáticas. Estando entre as causas mais comuns de resistência insulínica em felinos a obesidade, outras causas possíveis são o uso de corticoides e progestagenos. 

Porém, diferentes dos cães e humanos, os felinos podem alcançar a remissão da diabetes, isto é, o animal passa longos períodos sem a necessidade de terapia insulínica, o que pode ocorrer em até 50% dos casos ainda nos três primeiros meses de tratamento. Contudo, a remissão pode ser apenas temporária e ocorrer somente quando o controle glicêmico é adequado, o que diminui a resistência insulínica e, assim, recupera as funções das células ß pancreáticas, outro fator importante para uma possível remissão é o diagnóstico precoce da doença. 

Os fatores de risco relatados são obesidade e sedentarismo. Além disso, animais idosos e gatos machos têm maior chance de desenvolver a doença. Ademais, é importante lembrar que a obesidade é um dos fatores mais importantes, pois causa a redução a sensibilidade insulínica, portanto gatos obesos têm quatro vezes mais chance de ter diabetes mellitus do que gatos com peso normal. Os sinais clínicos comumente encontrados nos gatos diabéticos são os 4 P´s: poliúria, polidipsia, polifagia e perda de peso. 

Leia o artigo completo na edição de outubro da C&G VF. 

Fonte: Redação Cães&Gatos VET FOOD. 

Seja o primeiro a comentar
Seu comentário foi enviado. Aguarde aprovação.
Erro ao enviar o comentário. Por favor, preencha o captcha e tente novamente.