Assine

Protocolos vacinais de filhotes de cão e gato devem ser atualizados

Artigo explica o que garante a imunidade aos animais de companhia

Cães e gatos convivem em harmonia com seres humanos a milhares de anos, deixando de ser instrumentos de trabalho para tornarem-se membros da família. Há mais de 40 anos que os veterinários vacinam os animais de companhia e, a pouco mais de 10 anos, notaram que os protocolos utilizados estavam obsoletos. 

Há diversos mecanismos interligados para interceptação dos agentes infecciosos. A imunidade inata é a forma mais antiga, menos específica e mais imediata, em termos de resposta a patógenos potenciais. É imediatamente ativada quando um patógeno penetra as barreiras epiteliais, tende a perdurar por poucas horas e é direcionada à rápida eliminação do invasor. As células que compõe o sistema imune inato são os macrófagos, neutrófilos, células dendríticas e as natural killers (NK). 

O sistema imune inato responde da mesma forma para diversos tipos de patógenos reconhecendo as estruturas que são compartilhadas por diferentes antígenos e que não estão presentes nas células do hospedeiro. A imunidade adquirida é basicamente garantida por dois sistemas. No primeiro, as células especializadas são os linfócitos, macrófagos e NK que destroem as células infectadas. No segundo, os anticorpos estão difundidos pelos fluidos corporais e medeiam a destruição de invasores extracelulares. Os anticorpos são divididos em classes, sendo o IgG o principal anticorpo envolvido na imunidade adquirida após a administração eficaz de uma vacina. 

Para ler o artigo completo, acesse www.revistacaesegatos.com.br.

Abaixo a bibliografia utilizada pela autora: 

Abbas, A.K, Lichtman, A.H, Pillai, S. Basic Immunology.  Elsevier. 5ªed. Missouri. 2016

Amaro, F.P.A, Maczuga, J.M, Caron, L.F. A vacinologia em cães e gatos. Archives of Veterinary Science. v.21. n.1. p 01-10. 2016. Disponível em https://revistas.ufpr.br/veterinary/article/view/39570/29199. Acesso em 09 de outubro de 2019

Angélico, S.M.R; Pereira, C.A.D. Novas diretrizes vacinais para cães – uma abordagem técnica e ética.  Revista Clínica Veterinária. ed.mar/abr, p.68-80, 2012. Disponível em https://www.cachorroverde.com.br. Acesso em 22 de agosto 2019

Aptekmann, K.P, Guberman, U.C, Tinucci-Costa, M, Palacios Junior, R.J.G, Aoki, C.G. Práticas de vacinação em cães e gatos no Hospital Veterinario da Unesp-Jaboticabal/SP. ARS Veterinária. v.29. n.1. 018-022. Jaboticabal. 2013

Coura, K.  A crueldade das fábricas de filhotes.  Revista Veja on line. 2015. Disponível em https://veja.abril.com.br/brasil/a-crueldade-das-fabricas-de-filhotes/. Acesso em 4 de setembro de 2019

Day, M.J, Horzinek, M.C, Schultz, R.D, Squires, R.A. Vacination Guidelines Groupe – WSAVA. Journal of Small Animal Practice. Vol.57. 2016

Day, M.J, Schultz, R.D. Immune system ontogeny and neonatal immunology In: Veterinary Immunology – Principles and Practice, Boca Raton, CRC Press, 2ª ed., p.213-220, 2014. Disponível em http://vetbooks.ir/veterinary-immunology-principles-and-practice-2nd-edition/ . Acesso em 25 de agosto de 2019.

Day, M J.  21 questões que farão você repensar a vacinação de cães e gatos. 2019. Disponível em https://www.youtube.com/watch?v=qUG7GYs1ll8&feature=youtu.be. Acesso em 6 de agosto de 2019

Day, M. J, Brady, A.M. Different perspectives on vaccination advice. Veterinary Record. 168. p.395 – 396. 2011

Ford, R.B. Canine Vaccination Protocols. Disponível em http://webcache.googleusercontent.com/search?q=cache:rmXqGWwlLIwJ:greatermonroekc.org/files/Canine_Vaccination_Protocols.pdf+&cd=6&hl=pt-BR&ct=clnk&gl=br. Acesso em 28 de agosto de 2019

Ghaffar, A; Haqqi, T. Imunologia – Imunização. cap.14. p 2-4. Disponível em https://www.fcav.unesp.br › patologia › ed-12-vacinas-e-imunoterapia. Acesso em 23 de agosto de 2019

Hurt, M; Stella, J; Croney, C. Implications of weaning for dog welfare. Purdue Extension. Setembro. 2015. Disponível em www.edustore.purdue.edu.  Acesso em 30 de agosto de 2019

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 2019. Disponível em https://cnae.ibge.gov.br/en/component/content/article/94-7a12/7a12-vamos-conhecer-o-brasil/nosso-territorio/1461-o-brasil-no-mundo.html. Acesso em 22 de outubro de 2019

Labarthe, N; Merlo, A; Almeida, F.M; Costa, R; Dias, J; Morais, H.A; Guerrero, J. COLAVAC/FIAVAC – Estratégias para vacinação de animais de companhia: cães e gatos. Clínica Veterinária. Ano XXI, n.124. 2016

Marcondes, M. Palestra: Como atrair e fidelizar clientes personalizando o atendimento. 2019. Disponível em https://www.vetsmart.com.br/tv/20191029. Acesso em 08 de outubro de 2019

Organização Mundial da Saúde, Módulo de Princípios de Epidemiologia para o Controle de Enfermidades (MOPECE). 2010. Disponível em www.bvsms.saude.gov.br. Acesso em 22 de agosto de 2019

Sherck, M. A, Ford, R.B, Gaskell, R.M, Hartmann, K, Hurley, K.F, Lappin, M.R, Levy, J.K, Little, S.E, Nordone, S.K, Sparkes, A.H. AAFP Feline Vaccination Advisory Panel Report. Journal of Feline Medicine and Surgery. 2013

Sistema Nacional de Informações Sobre Saneamento (SNIS). Ministério do desenvolvimento           regional publica diagnósticos da situação do saneamento básico no Brasil. 2017. Disponível em http://www.snis.gov.br/component/content/article?id=175. Acesso em 23 de outubro de 2019

Siegrist, C.A. Vaccine Immunology. In: Plotkin’s vacines. 7ª edição. p.16-34. Elsevier. 2017.

Tavares, E.C, Ribeiro, J.G, Oliveira, L.A. Imunização ativa e passiva no prematuro extremo. Jornal da Pediatria. v.81. n.1. Belo Horizonte. 2005.

Tizard, I.R. Imunologia veterinária. 9ª ed. Rio de Janeiro. Elsevier. p.1-4, 6-9. 2014

Vanguard Shot. Os anticorpos maternos e a sua interferência sobre a vacinação. Zoetis. Ano1. n.3. 2015.

Vanguard Shot. Como os anticorpos maternos interferem com a imunização? Zoetis. Ano 2. n.8. 2016.

Welborn, L.V, DeVries, J.G, Ford, R, Franklin, R.T, Hurley KF, McClure, K.D, Paul, M.A, Schultz, R.D. AAHA Canine Vaccination Guidelines. Journal of the American Animal Hospital Association, vol.47(5). p1-42. 2011.

Wurzler, G.M. Update on Current Vaccination Strategies in Puppies and Kittens. Veterinary Clinics of North America, Small Animal Practitioner. 44. p.235-263. 2014.

Fonte: Redação Cães&Gatos VET FOOD. 

Seja o primeiro a comentar
Seu comentário foi enviado. Aguarde aprovação.
Erro ao enviar o comentário. Por favor, preencha o captcha e tente novamente.