Assine

Royal Canin anuncia patrocínio do Programa “Cat Friendly Practice”

Objetivo da ação é impulsionar os cuidados com a saúde felina

A Royal Canin está liderando um movimento global para conscientizar as pessoas sobre a importância da saúde preventiva dos felinos. Por essa razão, a marca firmou parceria com a American Association of Feline Practitioners (AAFP) e a International Society for Feline Medicine (ISFM) e se tornou patrocinadora do programa Cat Friendly Practice (CFP) no Brasil. Criado por especialistas em felinos, o programa tem o objetivo de mudar a cultura dos profissionais, das clínicas e hospitais veterinários para que compreendam melhor as reais necessidades dos gatos, elevando o cuidado e reduzindo o estresse do animal, de seu tutor e de toda a equipe envolvida em seu atendimento Por meio da melhor compreensão dos comportamentos naturais e respostas previsíveis desta espécie, é possível integrar o gato em seu papel de paciente.

Com um número substancialmente menor de idas às consultas veterinárias do que os cães, os gatos representam uma grande oportunidade para a medicina veterinária, além de possuírem uma necessidade de saúde significativa não atendida. A experiência com o programa Cat Friendly Practice, já aplicado em diversos outros países, demonstrou que o aumento do conhecimento e da compreensão dos gatos trazem um aumento de faturamento real para as clínicas. Hoje, no Brasil, apenas 27 clínicas contam com o selo Cat Friendly Practice.

“A Royal Canin tem o propósito de levar saúde por meio da nutrição, mas, muito mais do que isso, de também fazer do mundo um lugar melhor para os pets. Queremos que a crescente população de felinos no País possa ter qualidade de vida, saúde e bem-estar acima de tudo. E, empenhados em atuar em prol da saúde dos felinos, fomos além da nutrição e lançamos a campanha “Meu Gato No Vet”. Esta é a forma que encontramos de alcançar um objetivo maior e, por isso, como extensão das iniciativas desta campanha, trouxemos a parceria com a AAFP para o Brasil – queremos contribuir levando conhecimento sobre práticas adequadas com felinos durante o atendimento das clínicas e hospitais veterinários brasileiros e, ao mesmo tempo, conscientizar tutores sobre a importância da saúde preventiva dos gatos”, conta a diretora de Marketing da Royal Canin Brasil, Gláucia Gigli.

Tutores de gatos acreditam que o veterinário deveria
minimizar o estresse do gato nas consultas
(Foto: reprodução)

Apoio aos médicos-veterinários. Dia 9 de setembro é celebrado o Dia do Médico-Veterinário e a Royal Canin sabe da extrema importância deste profissional para ajudar a impulsionar e estimular discussões quando a questão é saúde animal. Não à toa, a marca escolheu a data para anunciar o patrocínio do programa Cat Friendy Practice no Brasil, no intuito de ampliar os recursos de apoio dado ao médico-veterinário para que possam atuar de forma ainda mais estratégica e imprescindível na saúde preventiva e geral dos gatos. 

A Royal Canin realizou uma pesquisa mundial que revelou que 66% dos tutores de gatos agendariam consultas com mais frequência se a experiência na clínica veterinária fosse mais agradável para o animal. Além disso, 31% dos respondentes disseram ficar tensos ao planejar uma visita ao veterinário e 22% adiaram uma visita para evitar o estresse de seu gato ainda que 75% dos tutores confiem no profissional.

A pesquisa da Royal Canin mostrou ainda que 70% dos tutores de gatos acreditam que o médico-veterinário deveria minimizar o estresse do gato nas consultas, 46% gostariam de conversar mais com o profissional sobre saúde preventiva e bem-estar e 19% sobre nutrição. “Por isso apostamos na iniciativa Cat Friendly Practice. Esta ação propõe conscientizar o tutor e o médico-veterinário sobre a importância das visitas regulares do animal à clínica e como esse processo pode ser menos estressante para os felinos. Uma melhor experiência dentro da clínica influencia diretamente em mais cuidados com a saúde preventiva”, explica Gláucia.

Como obter o selo Cat Friendly Practice (CFP)

As clínicas e hospitais veterinários podem obter o selo Cat Friendly Practice outorgado pela AAFP. Os estabelecimentos podem seguir etapas simples para adaptar o ambiente da clínica e aprimorar as técnicas de manuseio dos felinos.

O primeiro passo é tornar-se um membro da AAFP, acessando o portal https://catvets.com/. Com os dados de acesso em mãos, é necessário logar no site e selecionar o programa “Become a Cat Friendly Practice”. Com o material disponível em português, o profissional encontrará os recursos para requerimento do selo, completando com informações da clínica, conferindo o checklist de verificação da prática cat friendly e realizando o envio de imagens dos ambientes do estabelecimento.

Principais benefícios para as clínicas e hospitais veterinários

  1. Menos estresse dos pacientes felinos;
  2. Mais satisfação do tutor de gatos no atendimento e serviço prestado;
  3. Demonstração do alto nível de cuidado e sólido conhecimento e experiência da equipe médica com felinos;
  4. Melhoria na retenção de clientes, que voltam com mais frequência às clínicas;
  5. Ganho de novos clientes por elevar a reputação da clínica advinda da conquista do selo Cat Friendly Practice.
Royal Canin aposta, globalmente, na campanha
“Meu Gato no Vet” a fim de cuidar da saúde dos
felinos (Foto: reprodução)

Uma pesquisa global da AAFP, realizada em 2019, mostrou que 98% das clínicas mundiais que contam com a certificação dizem estar satisfeitas com o programa de Cat Friendly Practice e 97% indicariam para outros médicos-veterinários a busca pelo selo. O levantamento ainda revelou que 90% tiveram impacto positivo na dinâmica da equipe ao manusear, tratar e cuidar dos gatos. Além disso, a participação no programa fez com que 91% dos profissionais se aprofundassem no conhecimento específico da espécie e 82% das clínicas disseram ter tido aumento no número de consultas, fruto do melhor desempenho no cuidado com os felinos. 

Campanha Meu Gato no Vet. A iniciativa global da marca “Meu Gato no Vet” teve início em 2019. No Brasil, a campanha é o maior investimento aportado pela Royal Canin em comunicação, com um claro objetivo: liderar as conversas sobre a importância da saúde preventiva dos gatos, conscientizando tutores e profissionais da área para elevar os padrões de cuidados com uma espécie cujos cuidados ainda são pouco conhecidos, refletindo no bem-estar animal. 

“Segundo a Associação Brasileira da Indústria de Produtos para Animais de Estimação (Abinpet), atualmente, há cerca de 23.9 milhões de domicílios no país com pelo menos um gato de estimação. E, embora a taxa de crescimento do número de felinos nos lares brasileiros tenha crescido mais que o dobro que o de cães nos últimos 6 anos, a negligência com a saúde deles assusta: nossa pesquisa descobriu que 42% dos tutores de gatos adiam a visita ao médico-veterinário. Diferente dos cães, os gatos demoram a apresentar sintomas e, a falta de check-ups regulares faz com que o animal muitas vezes atinja níveis críticos de saúde que poderiam ser evitados com os cuidados corretos. Uma experiência ruim dentro de clínicas e hospitais veterinários se tornam verdadeiros empecilhos para o tutor retornar com seu gato para novas consultas”, explica Gláucia.

Enquanto no ano passado os apaixonados por gatos puderem vivenciar uma incrível experiência na Casa do Gato, parte da campanha “Meu Gato no Vet”, que consistia em uma mega produção montada no bairro da Bela Vista, na cidade de São Paulo, onde foi possível entender um pouco a vida na perspectiva de um felino, este ano a campanha chega com uma série de novas iniciativas, mas com grande parte delas no ambiente digital. Gláucia adianta que a campanha deste ano está a todo vapor: “estamos preparando ativações muito especiais para que, mesmo durante este duro período de pandemia, possamos continuar falando sobre saúde dos felinos, alimentando assim uma causa que é tão relevante para nós”.

Fonte: AI, adaptado pela equipe Cães&Gatos VET FOOD.

LEIA TAMBÉM:

Funções do médico-veterinário estão além de cuidar de pets

Veterinária de felinos comenta os principais mitos acerca da espécie

Cruzamento induzido: qual o preço pago na busca pelo gato perfeito

Seja o primeiro a comentar
Seu comentário foi enviado. Aguarde aprovação.
Erro ao enviar o comentário. Por favor, preencha o captcha e tente novamente.