Assine

Tratamento de dor oncológica melhora qualidade de vida dos pets

Se feito com eficácia e de modo precoce, também eleva a sobrevida dos animais

Responsável por acometer humanos e animais, o câncer tem como forte consequência a dor oncológica, que se tratada com eficácia e de modo precoce, eleva o aumento da sobrevida dos pacientes.

Classificada de duas maneiras, ela pode ser nociceptiva, que inclui dor visceral ou somática, que ocorre devido a infiltração das células tumorais (ou por inflamação) nas estruturas cutâneas, musculoesqueléticas e viscerais, ou neuropática, caracterizada pela presença dessas células em região de plexos nervosos, raízes nervosas e em nervos periféricos, além da medula espinhal. Porém, ela também pode ser representada pela mistura de ambas, muito comum quando relacionada a tumores.

Variando de acordo com o estágio da doença, o sintoma ao ser tratado por meio de uma terapia adequada, faz com que a qualidade de vida e bem-estar do animal melhore, além de auxiliar no tratamento da patologia.

De acordo com especialistas à edição 246 da da revista C&G VF, a ação de tratar a dor também preconiza a avaliação clínica do paciente, como estágio, tipo de neoplasia, doenças concomitantes e a condição atual do animal. Assim como, abre parentes para utilizações de métodos farmacológicos, não farmacológicos, e métodos integrativos para realização do alívio doloroso dos pacientes em diferentes estágios.   

Para saber mais sobre o tratamento das dores oncológicas, assim como os medicamentos que podem ser utilizados e os parâmetros para identificá-las, leia o artigo completa na edição de fevereiro da C&G VF. Acesse aqui.

Seja o primeiro a comentar
Seu comentário foi enviado. Aguarde aprovação.
Erro ao enviar o comentário. Por favor, preencha o captcha e tente novamente.