Assine

Tratamento realizado no coronavírus felino pode auxilar na cura da Covid-19

Segundo pesquisador, a investigação à família coronoviridae está mais avançada na Medicina Veterinária

A busca por uma vacina para a Covid-19 se tornou o grande foco da medicina humana atual, o que demandará de um considerável tempo para que algo efetivo seja concebido. Contudo, um dos especialistas mundiais em coronavírus felino (FCoV), Niels Pedersen, da Universidade da Califórnia (EUA), considera que a investigação à família coronoviridae está mais avançada na Medicina Veterinária, o que pode auxiliar na necessidade atual.

De acordo com o professor, em um artigo publicado no ano passado sobre um análogo nucleósido do remdesivir, o GS-441524, medicamento utilizado com sucesso em ensaios para tratar casos de peritonite infeciosa felina ou PIF, a doença gerada pelo FCoV em gatos, poderia gerar grandes implicações nas investigações atuais no combater a Covid-19.

No entanto, o especialista afirma que os estudos veterinários estão sendo ignorados. “A Medicina Veterinária, com toda a sua experiência com doenças por coronavírus em animais, está sendo ignorada neste momento. O vírus da PIF e o SARS-CoV-2 estão intimamente relacionados entre si e tanto a PIF como o coronavírus entérico felino seriam modelos, tanto para o tratamento, quanto para a vacinação”, explicou o médico-veterinário, citado pela Vet Times.

Referente ao trabalho realizado com o remdesivir, Pedersen levantou que os medicamentos que usou contra a PIF em gatos são semelhantes aos que estão sendo usados em humanos para combater a covid-19: “A empresa aumentou a potência do GS-441524, adicionando um grupo de fosfatos, e depois os protegeu para permitir a absorção nas células, circundando-o por alguns grupos alquilo e arilo. Este monofosfato protegido de GS-441524 é o remdesivir”.

Ainda segundo o especialista, tanto o remdesivir, quanto o GS-441524 inibem a capacidade de replicação do vírus no corpo de um hospedeiro, defendendo que ambos deveriam estar sendo utilizados nos ensaios realizados em humanos.

“Se fosse eu, estaria utilizando o GS-441524 em ensaios em humanos, em paralelo com o remdesivir. A minha previsão é que o GS-441524 seria mais eficaz, menos tóxico, e muito mais barato”, afirmou o profissional.

Fonte: Veterinária Atual, adaptado pela equipe Cães&Gatos VET FOOD.

Seja o primeiro a comentar
Seu comentário foi enviado. Aguarde aprovação.
Erro ao enviar o comentário. Por favor, preencha o captcha e tente novamente.