Assine

Tutores devem evitar cometer erros comuns no cuidado com os felinos

Cuidar dos pelos, da alimentação e de hábitos da espécie é fundamental

Gatos exigem dedicação e atenção permanente em relação à saúde e o bem-estar. Mas o que muita gente não sabe é que existem alguns erros que são recorrentes e podem fazer muita diferença na qualidade de vida dos felinos. A PremieRpet destaca os cinco erros mais comuns dos tutores atualmente. 

Um deles é não escovar os pelos dos gatos. Eles se lambem diariamente, seguindo seu hábito natural de limpeza. Nesse processo, eles podem ingerir grandes quantidades de pelo que causam vômitos e, com o acúmulo, podem até obstruir o trato digestório. Para auxiliar e prevenir as bolas de pelo, é importante escovar os gatos de pelos curtos (semanalmente) e longos (diariamente), além de oferecer uma alimentação formulada para estimular o trato digestório e ajudar na eliminação das bolas de pelo. 

Não castrar o animal também é um erro bastante recorrente. A castração traz muitos benefícios para a vida do pet. Ela aumenta a expectativa de vida do animal, elimina os cios e a reprodução indesejada, reduz a probabilidade de doenças no sistema reprodutor e ainda torna o comportamento do felino mais amistoso com outros pets e humanos. Um ponto que merece atenção especial após a castração é a alimentação dos gatos. Uma nutrição completa e balanceada torna-se ainda mais importante. Com a castração, os pets podem parecer mais preguiçosos, por isso é muito importante a alimentação adequada para evitar que ganhem peso. 

Os tutores também não devem deixar que ele saia, pois as famosas “saidinhas” são um verdadeiro perigo para a saúde e bem-estar dos gatos. Ao ter contato com outros animais, o pet pode contrair várias doenças, brigar, não encontrar o caminho de volta para casa e, no caso das fêmeas não castradas, engravidar. Uma boa opção para os tutores é investir em um enriquecimento ambiental com arranhadores e brinquedos, por exemplo, para deixar o local cada vez mais interessante.

Uma coisa simples de ser alterada, mas, ainda assim, muitos tutores cometem o equívoco é deixar caixa de areia próxima ao pote de comida. Gatos são animais extremamente limpos e, por isso, deixar a comida próxima à caixinha de areia é algo que pode impedi-lo de se alimentar da forma correta, ou impedi-lo de usar a areia. O ideal é sempre mantê-los em ambientes separados.

Falando nisso, utilizar potes de água muito pequenos também é algo a ser evitado. Não é nenhum segredo que é extremamente necessário consumir bastante água, não é mesmo? Para os felinos isso é ainda mais importante. Por não terem o costume de beber água ao longo do dia, os gatos são predispostos a doenças no trato urinário.  Por isso, os potes de água precisam ser largos. A largura impede que o bigode sensível dos bichanos encoste nas bordas, causando incômodo ou impedindo o contato com a água. Incrementar a dieta dos pets com alimentos úmidos além do alimento seco também é uma boa opção para ajudar na ingestão de água diariamente. Mas lembre-se: é indicado consultar um veterinário para saber a quantidade ideal de alimento. 

Fonte: AI, adaptado pela equipe Cães&Gatos VET FOOD.

Seja o primeiro a comentar
Seu comentário foi enviado. Aguarde aprovação.
Erro ao enviar o comentário. Por favor, preencha o captcha e tente novamente.