Assine

Veterinário aponta curiosidades sobre gastrite em pets

Problema é muito comum na rotina de atendimento clínico

A gastrite em cães e gatos é um problema muito comum na rotina de atendimento clínico, exigindo atenção aos sinais apresentados pelos pets para um diagnóstico rápido e seguro.

Caracterizada pela inflamação do estômago, sendo uma doença que pode ser manifestada de forma aguda ou crônica, a gastrite, segundo o médico-veterinário especializado em Gastroenterologia, Fundador da FEROGASTRO - Clínica de Gastroenterologia Veterinária localizado São Paulo, Felipe Saab Romano, é comumente apresentada pela incidência de vômito, desconforto abdominal (dor) e náuseas.

No que tange a incidência em determinada fase da vida ou em relação às raças, o profissional explica que não se pode generalizar, mas a gastrite pode ser notada desde a juventude do animal. “Embora os quadros mais acentuados sejam verificados em animais com mais de oito anos de idade. Raças como yorkshire terrier, bulldog francês, west terrier, maltês, shih tzu, lhasa apso, shar-pei, spitz alemão e pastor alemão são muito acometidos”, detalha.

Ainda de acordo com ele, o que causa a gastrite nos animais de companhia são: infecções (doenças virais, bacterianas, fúngicas e parasitárias), hipersensibilidade alimentar, estresse (ansiedade, medo, excitação), corpos estranhos (objetos ingeridos pelo animal), doenças renais e hepáticas, medicamentos, pancreatite, agentes tóxicos (intoxicações), doenças hormonais, tumores (neoplasias), inflamações crônicas idiopáticas (prováveis doenças autoimunes), dentre outras causas.

Saiba como diagnosticar o problema lendo a reportagem completa, gratuitamente, na edição de outubro da C&G VF. Clique aqui.

Seja o primeiro a comentar
Seu comentário foi enviado. Aguarde aprovação.
Erro ao enviar o comentário. Por favor, preencha o captcha e tente novamente.