Assine

Veterinário comenta benefícios da natação para cachorros

Prática proporciona condicionamento cardiorrespiratório e bem-estar animal

A natação é um dos esportes que mais oferece benefícios a saúde dos cães e com a permanência do clima quente e seco, indícios da breve chegada do verão, alguns animais já demonstram afinidade pela prática, junto de muito interesse pela água. Porém, assim como para qualquer outro tipo de atividade física que os pets façam, é importante o acompanhamento veterinário.

Segundo o médico-veterinário e fundador de um hotel fazenda para cães em Itu (SP), Aldo Macellaro Júnior, a maioria dos cães podem aprender a nadar, porém, esses animais devem estar com a vacinação e a vermifugação em dia. De acordo com ele, os principais benefícios da atividade para os pets estão no grande gasto energético, no menor impacto nas articulações e nos ligamentos, no condicionamento cardiorrespiratório, no bem-estar e relaxamento.

O veterinário também explica que certas raças, como o pug e o boxer, têm dificuldade para respirar devido a estrutura corpórea, principalmente pelo focinho achatado, mas isso não os impede de aprender a nadar, porém há a necessidade de uma observação especial e atenção para evitar a exaustão física.

O veterinário também levante que é muito importante que o animal tenha uma boa apresentação da atividade aquática, com o auxílio de um profissional, para que não desenvolva algum tipo de fobia. "Os pets devem entrar na piscina, aos poucos, sem forçá-los. No treinamento, fazemos com que eles se acostumem com a água na parte rasa da piscina, levando-os para perto da borda, molhando o focinho e o corpo. Tudo é feito com muita calma para evitar traumas ou associações negativas", explica.

Perante os cuidados, o especialista salienta que os tutores não podem deixar o animal sozinho na piscina, mesmo que ele saiba nadar, assim como o canal auditivo deve sempre estar protegido com algodão parafinado. O uso de uma coleira que pegue o peitoral do pet também é indicado, para assim ter mais controle sobre os movimentos do animal.  Para quando o cão sair da piscina, o especialista indica uma ducha de água doce para retirar o cloro e evitar possíveis alergias e secar muito bem o animal, para que não ocorra a proliferação de fungos, principalmente na região das orelhas.

Fonte: G1, adaptado pela equipe Cães&Gatos VET FOOD.

Seja o primeiro a comentar
Seu comentário foi enviado. Aguarde aprovação.
Erro ao enviar o comentário. Por favor, preencha o captcha e tente novamente.