Assine

Veterinários apontam problemas de visão que podem acometer cães

É preciso instruir o tutor para melhor adaptação do pet em sua casa

A preocupação em garantir saúde e bem-estar aos animais é constante, mas essa atenção se redobra quando se tem um animal que perde a visão. Conversamos com profissionais que explicam sobre os problemas que podem acometer os olhos dos cães e como instruir os tutores para melhor adaptação do pet ao lar.

O médico-veterinário, com pós-graduação em Geriatria de Cães e Gatos e presidente da Sociedade Brasileira de Geriatria Veterinária (SBGV), Enore Augusto Massoni, aponta que algumas alterações são comuns e diretamente relacionadas com o envelhecimento do cão, como a atrofia da íris e esclerose nuclear lenticular. No entanto, é comum, também, o aparecimento de doenças degenerativas do globo ocular propriamente dito e também de alguns distúrbios metabólicos que afetam diretamente a visão.

“O começo é bem sutil e a correta avaliação e diagnóstico estão diretamente ligados à capacidade do veterinário em detectar prejuízos visuais, o que depende diretamente da astúcia do tutor em detectar alterações no comportamento do animal”, salienta.

Segundo ele, cães e gatos passam a ter dificuldade para reconhecer seus tutores de maiores distâncias e começam a estranhar os outros animais da casa. “Posteriormente, podem ser observadas dificuldade em passar por obstáculos ou colisões com móveis, em casos mais avançados e sem acompanhamento, o animal pode ser apresentar extremamente agressivo, por ficar inseguro, e não reconhecer seu ambiente e também apresentar grande relutância em se movimentar”, explica Massoni.

O médico-veterinário, especialista em Medicina Comportamental pelo Colégio Europeu de Bem-Estar Animal e Medicina do Comportamento e diretor científico-pedagógico do Centro para o Conhecimento Animal, em Portugal, Gonçalo da Graça Pereira, acrescenta que é importante transmitir aos tutores quais são os sinais de envelhecimento do cão. “Utilizamos, habitualmente, questionários. Um dos sinais que indicam que há algum problema são alterações do ciclo do sono: cães que passam a noite acordados, ofegantes, caminhando pela casa e durante o dia dormem. São pets que podem precisar de apoio de medicamentos e de uma maior interação durante o dia, para que sejam ativos durante o dia e durmam à noite”, explica.

Leia a reportagem completa em nossa revista on-line, gratuitamente. Acesse aqui.

Fonte: Redação Cães&Gatos VET FOOD. 

LEIA TAMBÉM:

Conselho Federal celebra Dia da Defesa da Fauna no Brasil

Visão animal está diretamente ligada aos hábitos de vida das espécies

Com adaptação, animais cegos podem levar uma vida comum

Seja o primeiro a comentar
Seu comentário foi enviado. Aguarde aprovação.
Erro ao enviar o comentário. Por favor, preencha o captcha e tente novamente.