Assine

ONG do Gama faz parte do Programa Pedigree Adotar é Tudo de Bom

Entidade ainda recebeu uma doação de cerca de 10 toneladas de refeições

A Associação Protetora dos Animais Abrigo Flora e Fauna acaba de ser integrada ao Programa Pedigree Adotar é Tudo de Bom, da marca de alimentos para cães Pedigree (Mogi Mirim/SP), que passará a fornecer todo o suporte para promover a adoção responsável e bem-estar animal daqui para frente. As doações vão ajudar a fundadora da ONG, Dona Orcilene, que, há mais de 10 anos, se dedica aos cuidados com animais abandonados do Distrito Federal. 

O Programa, que tem nove anos de existência no Brasil, acredita que todo animal merece um lar feliz e tem como objetivo mudar a realidade dos cães abandonados por meio da sensibilização, conscientização e mobilização da população para a causa da adoção, do apoio aos abrigos que resgatam e promovem a adoção consciente e da educação da população sobre a posse responsável. Atualmente, apoia 32 ONG’s em 11 Estados e já mudou a realidade de mais de 62 mil cães. 

pedigree ong
Antes de adotar é importante ter em mente que
quanto menor é a casa, menor deve
ser o cão (Foto: reprodução)

Além de ter se tornado parceira do Programa Pedigree Adotar é Tudo de Bom, a ONG ganhou, recentemente, uma ampla reforma em suas instalações, recebeu a doação de cerca de 10 toneladas de refeições Pedigree e Whiskas e os animais passaram por uma triagem para garantir que todos estavam saudáveis. Além disso, a marca também proporcionou uma parceria com o Hospital Veterinário Dr. Antônio Clemenceau para que os pets da ONG tenham 240 atendimentos de consultoria a serem utilizados no período de um ano. 

Abandono. Segundo a Organização Mundial da Saúde, ainda existem 30 milhões de animais abandonados no Brasil, sendo que 20 milhões são cães. Há quem esqueça que cuidar de cães exige tempo para levá-los para passear e ao médico-veterinário. Infelizmente, muitas vezes, esses motivos são a causa para que os pets sejam devolvidos aos abrigos. 

Antes de adotar é importante ter em mente que quanto menor é a casa, menor deve ser o cão. Cachorros grandes, em um ambiente pequeno, podem ter problemas de adaptação. Antes de adquirir um animal, também é essencial considerar o tempo médio de vida que é de 12 anos. 

Também vale uma pesquisa sobre o animal para ver se ele é compatível com o estilo de vida e perfil da família. Caso a casa conte com a presença de outros cães, o tutor deve apresentar o novo morador de forma gradual e ficar sempre atento à convivência. 

O proprietário deve cuidar da saúde física do animal, fornecer abrigo, alimento, vacinas e realizar exercícios com ele. A saúde psicológica do pet também é outro fator a ser levado em consideração. 

Fonte: AI, adaptado pela equipe Cães&Gatos VET FOOD.

Seja o primeiro a comentar
Seu comentário foi enviado. Aguarde aprovação.
Erro ao enviar o comentário. Por favor, preencha o captcha e tente novamente.