Assine

Panelis oferece mensurações relevantes à indústria de petfood

Centro aponta as preferências e comportamentos de animais de estimação

Cláudia Guimarães, da redação

claudia@ciasullieditores.com.br

Se o mercado de petfood se deparava com a ausência de detalhes sobre alguns itens essenciais que compõem um alimento de boa atratividade e palatabilidade para animais de estimação, essa necessidade ficou para trás desde a fundação do Centro de Mensuração da Palatabilidade, Panelis, parte Diana Pet Food (Descalvado/SP).

O local fornece uma visão única sobre as preferências e comportamentos dos animais de estimação, como revela a gerente Regional do Panelis, Juliana Nunes Werneck. “Realizamos análises sensoriais com cães e gatos. E acredito que esse tipo de investigação, hoje, seja muito importante no mercado para entendermos um pouco melhor a aceitação e o consumo desses alimentos que as empresas de petfood produzem”, pontua.

panelisdiana
A gerente Regional do Panelis, Juliana Werneck, conta
que o centro foi criado por uma demanda
da Diana Pet Food (Foto: C&G VF)

A gerente recorda um pouco sobre a história do Panelis, que foi criado há 20 anos, por uma demanda da Diana Pet Food, que sentiu a necessidade de fazer as mensurações de performance de seus palatabilizantes. “Em 2011, expandimos esse serviço no Brasil e na América Latina, o que fez com que ele se tornasse mais familiar para os produtores da área. O serviço foi criado para podermos estandardizar os produtos e medir as performances. Precisávamos de um centro para analisar e poder garantir que um novo produto era melhor do que o qual já disponibilizávamos, por exemplo”, narra.

“Diante desse serviço, as empresas começaram a controlar os impactos entre um ajuste ou outro de fórmula, uma inclusão ou outra de palatabilizante, uma etapa ou outra do processo, podendo garantir a palatabilidade almejada do alimento. Assim, o serviço ficou muito requisitado para o setor”, garante.

Hoje, Juliana conta que existe, inclusive, certa competição entre a Diana e seus clientes por vagas no Panelis: “Por conta disso, estamos trabalhando na ampliação do nosso centro. Antes trabalhávamos com 40 cães e 80 gatos e, agora, já temos um canil a mais, prestes a ser lançado. A construção já terminou!

O painel citado pela profissional é um grupo de 40 indivíduos e ela explica o motivo dessa quantia exata: “Trabalhamos com vários controles para garantirmos um resultado final credível e com bases sólidas. O fato de que o indivíduo comeu mais de um alimento e menos de outro nem sempre nos indica o quão superior ou inferior são os alimentos quando comparados, o grande número de indivíduos é importante para reduzir a opinião individual em meio ao grupo, ajudando assim a chegar a um resultado confiável.

amostrapanelis
O Panelis possui unidades na França, Brasil e EUA,
com mais de 600 gatos e 250 cães, incluindo
60 raças (Foto: divulgação)

A maneira como esses resultados são tratados é importante, na visão de Juliana, quando o cliente quer medir, realmente, a performance de seu produto. “É essencial ter atenção em como a medição é feita, não a metodologia em si, mas a matemática nesse estudo. Nos baseamos na primeira escolha e na proporção de consumo, idealmente trabalhando com diversas raças, representando a população que está nos lares latino-americanos. Assim, já que diversas raças têm tamanhos e necessidades de dietas diferentes, trabalhamos com proporções de consumo evitando assim um viés estatístico”, discorre.

A profissional ainda menciona que os colaboradores do Panelis utilizam duas metodologias estatísticas para fazer o tratamento dos resultados obtidos: o primeiro é o t de student para consumo e o segundo é o Qui Quadrado, para medir a atratividade do produto, que, internamente, a empresa chama de primeira escolha ou primeira eleição.

O Panelis está dedicado exclusivamente à mensuração da palatabilidade, um indivíduo só consegue fazer boas escolhas uma vez que não apresente qualquer desvio comportamental, como ócio e ansiedade, como cita Juliana. “O Panelis possui um grande controle sobre isso e investe, fortemente, em bem-estar, que é a nossa principal preocupação e o nosso maior foco. O bem-estar vem antes dos testes, porque, sem ele, não conseguimos ter analises credíveis. Um pet estressado vai comer demais ou de menos e isso vai impactar o seu consumo”, finaliza.

Com três centros, localizados na França, Brasil e EUA, com mais de 900 pets, o Panelis oferece sua experiência para ajudar a indústria pet a servir melhor seus consumidores. O principal objetivo do centro é auxiliar os fabricantes a aumentarem o desempenho de seus produtos.

Confira outros detalhes sobre o Centro de Medição de Palatabilidade da Diana Pet Food:

Seja o primeiro a comentar
Seu comentário foi enviado. Aguarde aprovação.
Erro ao enviar o comentário. Por favor, preencha o captcha e tente novamente.