Assine

PremieRpet patrocina livro sobre boas práticas na criação de animais

Posse responsável, alojamento, manejo e outros temas constam no manual

“A grandeza de uma nação pode ser julgada pelo modo que seus animais são tratados”. A frase célebre de Mahatma Gandhi evoca o propósito de disseminar o amor e respeito pelos animais por meio de boas práticas de criação, atividade que está diretamente atrelada à crescente importância dos pets para a vida do ser humano. É com essa importante referência que tem início o livro “Manual de Boas Práticas na Criação de Animais de Estimação”, da médica-veterinária, docente da Escola de Veterinária e Zootecnia da Universidade Federal de Goiás (EVZ/UFG), Kellen de Sousa Oliveira.

Inicialmente divulgado apenas em forma de PDF digital, o livro acaba de ser impresso com o patrocínio da PremieRpet e apoio da Federação Felina Brasileira (FFB), que acreditam ser de extrema importância que esse conteúdo seja compartilhado, ganhando abrangência e alcance. A publicação é uma coletânea que contou com a colaboração de uma dezena de pesquisadores e discentes da Universidade, entre médicos-veterinários, zootecnistas, além de membros de associações de criadores e entidades representativas e o incentivo da Câmara Setorial da Cadeia Produtiva de Animais de Estimação (CSPet), vinculada ao MAPA.

capalivro
Entre as informações, há recomendações nutricionais
específicas para cada fase da vida do animal
(Foto: divulgação)

Ao longo de quase 100 páginas são esmiuçadas de forma clara e didática, informações sobre posse responsável, higienização, alojamento, manejo, protocolos de saúde e bem-estar e comportamento dos cães e gatos, com amplo referencial bibliográfico. Há, inclusive, esquemas orientando a construção de baias com metragens, descrição das etapas de sanitização em canis e gatis, recomendações nutricionais específicas para cada fase da vida do animal e até explicações sobre padrões de comportamento, orientações de intervenções em casos de problemas, dicas de socialização e enriquecimento ambiental.

“A ideia central é auxiliar os criadores profissionais, tutores, responsáveis por abrigos e profissionais a praticar a medicina preventiva, visando sempre o bem-estar dos animais e a diminuição de incidência de doenças que podem ser, facilmente, evitadas”, destaca a autora, que é pós-graduada na área de reprodução de pequenos animais e, desde 2012, ministra a disciplina de Criação de Animais de Companhia para os cursos de Zootecnia e Medicina Veterinária da UFG. “É uma disciplina que visa capacitar futuros profissionais no sentido de promover melhores condições de vida aos animais de estimação, levando em consideração, principalmente, a ética na criação e o bem-estar”, esclarece.

Especialização necessária. Segundo a professora Kellen, são poucas as universidades no Brasil que possuem disciplinas semelhantes à Criação de Animais de Companhia. Ela diz que, muitas vezes, o veterinário, por ter um foco maior no tratamento das doenças instaladas, realiza a medicina preventiva de forma menos abrangente. “No geral, a preocupação da categoria é com vacinas, vermifugações e ectoparasitas, mas o profissional não se aprofunda, por exemplo, na importância de um alojamento adequado, manejo de limpeza e desinfecção e enriquecimento ambiental”, avalia.

filhotesgolden
Objetivo é fomentar práticas e estruturas que promovam
o bem-estar na criação de animais (Foto: reprodução)

O “Manual de Boas Práticas na Criação de Animais de Estimação” pode servir de guia de orientação para apoiar os profissionais. Dessa forma, Kellen acredita que a publicação vem preencher uma lacuna. “Há uma carência mundial desse modelo de material e, no geral, quando se encontra, estão separados por assuntos, ou seja, livros que falam apenas sobre nutrição, outros que abordam só manejo sanitário etc. Um manual englobando todos os aspectos da criação facilita para criadores profissionais e tutores, servindo de guia para que a criação de animais de estimação siga um padrão de manejo”, diz.

Compartilhando conhecimento. “Os criadores profissionais são de suma importância na orientação dos tutores de cães e gatos em relação às boas práticas. Patrocinamos a impressão deste livro porque acreditamos que disseminar e tornar acessíveis informações provenientes de fontes seguras é fundamental para contribuir com o trabalho de profissionais que se dedicam com afinco ao bem-estar animal”, afirma a diretora de Planejamento Estratégico e Marketing Corporativo da PremieRpet, Madalena Spinazzola.

Ela destaca que, desde a sua fundação, a PremieRpet se dedica à consolidação de parcerias com criadores profissionais. A empresa tem, inclusive, um departamento específico formado por uma equipe de veterinários treinados para atuar em programas de relacionamento, atendendo e orientando criadores parceiros em relação à importância da nutrição de alta qualidade.

Segundo a executiva, o trabalho dos pesquisadores da UFG consiste em uma rica fonte de conhecimento, orientação e consulta para a criação responsável. “Com o apoio de nossos parceiros, entidades representativas e nossa equipe de veterinários pelo Brasil, os exemplares estão sendo distribuídos gratuitamente. Esperamos que esta publicação alcance abrangência e aplicabilidade nos canis e gatis”, afirma.

De acordo com o presidente da FFB, Rodrigo Araújo, o apoio à publicação faz parte das iniciativas para colaborar com ações de conscientização sobre criação responsável. “Visando sempre uma vida plena para os pets que tanto amamos, a FFB atua engajada em diversas frentes para fomentar práticas e estruturas que promovam o bem-estar na criação de animais. Ao lado da PremieRpet, acreditamos que o livro da Dra. Kellen é, atualmente, o melhor material de referência especializada para boas práticas de criação e esses conhecimentos precisam e devem ser multiplicados”, conclui.

Seja o primeiro a comentar
Seu comentário foi enviado. Aguarde aprovação.
Erro ao enviar o comentário. Por favor, preencha o captcha e tente novamente.