Assine

Profissionais apontam as doenças de padrão racial em cães e gatos

Conscientização dos criadores pode prevenir diversos problemas

Alguns pets apresentam maior predisposição a determinadas doenças e isso pode estar relacionado à herança genética. De acordo com o médico-veterinário especialista em Medicina Felina e proprietário da Clínica Gattos (São Paulo/SP), Alexandre Daniel, algumas enfermidades definem características das raças, como é o caso de alguns felinos. “Como o persa e sua braquicefalia associada a alterações odontológicas e respiratórias, o manx com diversas alterações medulares associadas à mutação do 'Manx' e o scottish fold, com a osteocondrodisplasia de origem genética”, comenta. 

Também existem os cães braquicefálicos, que chamam atenção por conta de seu focinho achatado, como o bulldog, pug, piquinês, entre outras raças, esses pets têm se tornado a preferência de muitos tutores, o que acaba aumentando a frequência na rotina clínica, pelo motivo de que estas raças, por conta da anatomia facial, além de deformidades naturais, apresentam dificuldade respiratória. Em casos mais graves, eles podem sofrer com a Síndrome dos Braquicefálicos. 

A Síndrome dos Braquicefálicos, assim como muitas doenças presentes na rotina clínica, surge por conta da seleção racial, esclarece o médico-veterinário e coordenador da especialização de Cirurgia de Tecidos Moles, da Faculdade Anclivepa (São Paulo/SP), Cauê Toscano. “Quando queremos selecionar alguma característica estética ou de comportamento, é preciso envolver certa endogamia e isso fixa características boas, porém algumas negativas também”, descreve. 

Saiba mais na edição de janeiro da C&G VF.

zoom-genetica
A edição de janeiro, nº 221, está disponível em revistacaesegatos.com.br  (Foto: reprodução)

Fonte: Redação Cães&Gatos VET FOOD.

Seja o primeiro a comentar
Seu comentário foi enviado. Aguarde aprovação.
Erro ao enviar o comentário. Por favor, preencha o captcha e tente novamente.