Assine

Profissional ajuda a descobrir se o pet se alimenta corretamente

Dicas importantes podem ajudar o animal a ter a saúde em dia

A alimentação adequada é fundamental para garantir bem-estar, qualidade de vida e longevidade aos cães e gatos. Porém, dúvidas sobre esse tema são comuns entre os tutores. Qual a quantidade ideal, qualidade dos nutrientes oferecidos, tipo de ração – seca, úmida ou ambas? O que de fato é correto? 

Para auxiliar os tutores de animais de estimação com o tema, a médica-veterinária da Royal Canin (Descalvado/SP), Luciana Peruca, compartilhou algumas dicas. Segundo ela, as necessidades nutricionais do pet não são necessariamente as mesmas que a do tutor. “Portanto, é importante fornecer rações específicas, obedecendo espécie, raça, porte e condição de saúde dos animais”, orienta. 

comendocerto
É preciso posicionar o comedouro em local arejado e de
fácil acesso, mantendo distância do tapete higiênico
ou caixa de areia (Foto: reprodução)

Para ter certeza de que todos os nutrientes sejam fornecidos em quantidade adequada, é preciso seguir, conforme salienta Luciana, as recomendações da tabela de racionamento presente na embalagem da ração. “Oferecer alimento em excesso é, frequentemente, a causa de sobrepeso”, lembra. 

Petiscos como premiação precisam ser oferecidos com moderação: “Eles também contêm calorias e apenas o veterinário pode fazer a orientação nutricional mais adequada a fim de oferecer a quantidade calórica ideal para o pet”, declara. 

Luciana ainda revela que o alimento úmido, quando completo e balanceado, pode ser oferecido sozinho ou em combinação com a ração seca. “A mistura das texturas e aromas deixa o alimento ainda mais atraente para o animal”, expõe. Caso o pet ainda não tenha a alimentação úmida como hábito, a veterinária sugere a introdução de forma gradual, garantindo a adaptação do organismo e o mesmo vale para a troca de ração por recomendação. 

A profissional ainda salienta que é essencial ser estratégico e posicionar o comedouro em local arejado e de fácil acesso, mantendo distância do tapete higiênico ou caixa de areia do animal. “O proprietário deve dar preferência a áreas em que o pet gosta de circular. Lembrando, também, de sempre deixar água filtrada e fresca disponível, fazendo sua troca diariamente. Ter mais de um bebedouro pela casa promove maior ingestão de líquidos”, aponta. 

Fonte: AI, adaptado pela equipe Cães&Gatos VET FOOD.

Seja o primeiro a comentar
Seu comentário foi enviado. Aguarde aprovação.
Erro ao enviar o comentário. Por favor, preencha o captcha e tente novamente.