Assine

Profissional lista cuidados para quem quer adotar um gato

Tutor deve saber sobre comportamento, alimentação e outras curiosidades

Quem quer adotar um gato precisa conhecer um pouco mais sobre suas manias e necessidades únicas, pois entender seus hábitos contribui para a saúde e o bem-estar do animal.  Os gatos são conhecidos por estarem entre os animais mais limpos do mundo e por sua independência, mas, também são carinhosos e brincalhões. 

O médico-veterinário e gerente Técnico de Animais de Companhia da Zoetis (São Paulo/SP), Alexandre Merlo, separa algumas dicas para cuidar bem de um felino. 

Ele lembra que essa espécie dorme muito. “Não estranhe se o gato dormir por longos períodos. Esse é um hábito normal para os felinos e, apesar de eles fazerem isso em qualquer lugar da casa, é melhor providenciar um canto próprio onde se sintam seguros”, orienta. 

Apesar de dormirem muito, os gatos também adoram passar o tempo e gastar energia brincando, segundo Merlo. “Os brinquedos preferidos são aqueles que possuem penas, sinos, cordas soltas. Às vezes, o objeto mais simples e menos esperado será aquele do qual o gato irá gostar mais”, conta. 

brincar
Brinquedos devem ser chamativos
para os felinos (Foto: reprodução)

O profissional também recomenda não deixar a comida e a água perto da caixa de areia. “Os felinos vão se sentir incomodados se tiverem que comer ou beber próximo de onde faz suas necessidades”, explica. Ainda sobre o tema, o profissional conta que os felinos gostam de água fresca e em movimento: “Por isso, sempre troque a água das vasilhas de seu gato, se possível mais de uma vez ao dia. Fontes com água vertendo também são um sucesso”, garante. 

O tutor ainda deve saber que gatos não precisam de banhos regulares, como explica Merlo. “A menos que o médico-veterinário prescreva banhos por algum fator específico, os gatos não necessitam deste tipo de limpeza com frequência. O que é importante fazer todos os dias, até nos animais de pelagem curta, é a escovação dos pelos”, afirma.

Os felinos não podem comer certos alimentos humanos, segundo o especialista. “Evite dar ração de outros animais para o seu gato, bem como alimentos para humanos como, por exemplo, cebola, alho, uvas passas, cafeína, chocolate, ovos, leite e carnes cruas", sinaliza. 

O gerente lembra que a espécie precisa de vacinas que vão além da antirrábica: “A vacina contra a raiva já é bem conhecida entre os donos de gatos, mas não é a única que deve estar presente no calendário de vacinação. Eles podem ser infectados com a Leucemia felina. Além disso, eles também podem adquirir doenças respiratórias e gastrointestinais”, revela. Além dessas vacinas, existem outras que protegem contra panleucopenia, rinotraqueíte e calicivirose e clamidiose.

A recomendação final do profissional é que o tutor faça o acompanhamento periódico do seu animal de estimação no médico-veterinário, para que ele possa ajudá-lo com as vacinas, alimentação e demais necessidades.

Fonte: AI, adaptado pela equipe Cães&Gatos VET FOOD.

 

Seja o primeiro a comentar
Seu comentário foi enviado. Aguarde aprovação.
Erro ao enviar o comentário. Por favor, preencha o captcha e tente novamente.