Assine

Quase metade da oferta global de vitamina A está comprometida

Fábrica na Alemanha sofreu incêndio. Caso semelhante ocorreu na Índia

Um incêndio ocorrido em uma fábrica na Alemanha, no final de outubro, interrompeu a produção dos precursores/intermediários utilizados na produção de inúmeros compostos químicos, dentre eles as vitaminas A e E, utilizadas na alimentação animal.

Com isso, os principais fabricantes declararam que os fornecedores não reúnem condições, por enquanto, de cumprir com as obrigações contratadas (suprimento satisfatório dos clientes nutrição animal, humana, cosméticos e fármacos), apesar de todo o esforço a fim de prejudicar o mínimo possível o planejamento das premixeiras, agroindústrias integradoras, cooperativas e fabricantes de rações para animais de produção e companhia.

Levando em conta o tempo necessário para reparação dos danos materiais e retomada da dinâmica usual da cadeia produtiva dos químicos, é possível que o fenômeno da escassez e atraso nas entregas permaneça até o final de março de 2018 e os preços para a vitamina A e vitamina E continuem voláteis e posicionados em patamares bastante elevados. Há um mês, segundo informações do mercado, a vitamina E estava em torno de US$ 4.70/kg (agora, com 457% de aumento, é comercializada a US$ 21.50/kg) enquanto a vitamina A, que era US$ 73/kg, custa US$ 330/kg com o aumento de 452%.

De acordo com a agência de informações europeia “Feedinfo”, a estimativa dos analistas é que quase metade da oferta global de Vitamina A esteja comprometida por conta do acidente. O cenário é agravado, sobretudo, porque a indústria chinesa em meados do ano sofreu interrupção por causa das questões ambientais e regulamentos/inspeções mais rígidos, e também das paradas para manutenção preventiva das instalações de outro grande fornecedor global, muito embora esse não utilize o mesmo intermediário comprometido para produção da sua vitamina A.

incendio_fabrica_reproducao

Com acidente, 14 plantas industriais nos arredores tiveram as atividades suspensas na época por precaução (Foto: reprodução)

O cenário ganha ainda outro porém, já que, em cerca de um mês, um caso semelhante, envolvendo vitamina D3, ocorreu na Índia. A unidade da Fermenta Biotech sofreu um incêndio na fábrica situada em Dahej, Estado de Gujarat. O incidente ocorreu em 29 de novembro.

Não houve vítimas. No entanto, a fábrica suspendeu a produção de vitamina D3 500 em pó, vitamina D3 e outras variantes de valor agregado até completar a avaliação do impacto do incêndio.

A Fermenta Biotech declarou que tomará as medidas necessárias para assegurar a retomada das operações de fabricação de Dahej o mais cedo possível.

Fonte: Feedinfo, adaptado pela equipe Cães&Gatos VET FOOD.

Seja o primeiro a comentar
Seu comentário foi enviado. Aguarde aprovação.
Erro ao enviar o comentário. Por favor, preencha o captcha e tente novamente.