Assine

Tecnologia e informação estão derrubando mitos da alimentação úmida

Aspecto de petisco vem dando espaço para a imagem de nutrição balanceada

Os animais precisam muito mais do que ter seus potes de alimentos cheios. Eles carecem de alimentos que tragam todos os nutrientes que necessitam em suas diferentes fases de vida. Por isso é tão comum questionamento acerca do que oferecer ao pet.

O mercado é rico em opções de alimentação para cães e gatos e, com acesso fácil a informação, os tutores pesquisam e, claro, levantam dúvidas sobre esse cenário. Na reportagem da edição de dezembro, um desses elos foi levantado como capa: alimentação úmida.

A médica-veterinária, residente em Nutrição e Nutrição Clínica, no hospital veterinário da Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias (FCAV), da Universidade Federal Paulista (Unesp, campus Jabuticabal/SP), Letícia Warde Luis, cita alguns mitos em torno do tema. “Dentre as diversas inverdades sobre esse tipo de alimento, destaca-se o de que eles são apenas petiscos e não alimentos completos. A maior parte deles é balanceado e capaz de atender integralmente as exigências nutricionais dos animais”.

Outro mito apontado pelo professor livre docente da Unesp Jaboticabal, Aulus Cavalieri Carciofi, é em relação aos conservantes. “Muitos tutores e até meios de comunicação divulgam, erroneamente, a ideia de que os alimentos úmidos possuem altos teores de conservantes”, explica e acrescenta que, após o envase, esses sofrem processo de cozimento e esterilização, o que, além de garantir a estabilidade microbiológica, credibiliza a inocuidade do produto. “Além disso, são embalados a vácuo, não necessitando de antioxidantes, de modo que não levam em sua composição nenhum conservante”, reforça.

A médica-veterinária, doutora em Nutrição de Monogástricos, Manuela Fischer, soma à lista o trauma da obesidade, sendo que esses alimentos não apresentam maior quantidade de calorias, pelo contrário, são compostos com alto teor de água. “Por ser um alimento diluído, tem que ser oferecido em maior quantidade para suprir as exigências nutricionais diárias, o que é uma grande vantagem para os animais glutões”.

CAPA JANEIRO-DIVULGACAO

Para conferir em detalhes o conteúdo, acesse www.revistacaesegatos.com.br (Foto: C&G VF)

Fonte: Redação Cães&Gatos VET FOOD.

Seja o primeiro a comentar
Seu comentário foi enviado. Aguarde aprovação.
Erro ao enviar o comentário. Por favor, preencha o captcha e tente novamente.