Assine

Tutor deve seguir dicas para estimular seu gato a ingerir mais água

Um cubo de gelo flutuando na vasilha pode chamar atenção do animal

Quem conhece os gatos sabe como é difícil fazer com que ele tome água frequentemente. A falta de água no organismo dos felinos pode fazer com que sofram sérios problemas de saúde, entre as eventuais doenças que surgem com a desidratação, estão as infecções urinárias, cálculos renais, entre outras enfermidades nos rins e na bexiga. 

Uma certeza é a de que os gatos são bastante seletivos com a água que bebem, por serem animais extremamente limpos e sistemáticos com a limpeza ao seu redor. Se a água não for trocada constantemente, deixa de ser atrativa para eles. 

gatoagua
Potes de porcelana ou de vidro podem
ser mais atrativos (Foto: reprodução)

O médico-veterinário da linha Max Cat, da Total Alimentos (Três Corações/MG), Marcello Machado, separou algumas dicas que podem ajudar os tutores. Segundo ele, é importante deixar a água longe da caixinha de areia. “Um dos motivos que fazem com que o felino não tome água é o local onde fica o recipiente. Se estiver próximo da areia, deve haver uma mudança para deixa-la distante, valendo também para a ração. Gatos não gostam de misturar o universo da higiene com o momento de comer e/ou beber água”, explica. 

Ele recomenda que a água seja trocada frequentemente, mesmo que o pote esteja cheio, pois os felinos gostam que esteja sempre fresca. “Já em relação ao recipiente, é importante que seja sempre lavado, caso acumule algum tipo de cheiro, pode afastar o animal, reduzindo as chances de fazer com que tome água”, aponta. 

O método de água corrente é uma das boas pedidas para estimular os gatos, mas todo cuidado é pouco para evitar o desperdício deixando a água correr diretamente da torneira, conforme alerta Machado. “Uma solução bem propícia é a fonte”, indica. O tutor também pode espalhar recipientes com água por locais onde o animal costuma circular, assim, durante a passagem, ele pode lembrar que precisa tomar água. 

Já com os gatos que costumam ficar no quintal de casa, deve haver mais atenção em relação aos potinhos que também ficam na área externa, que devem ficar fora do sol. “Por serem extremamente sensíveis, o bigode pode ser um fator fundamental para a escolha do pote ideal, pois os felinos não gostam que molhem ou encoste na beira do recipiente. Por isso, é importante experimentar alguns modelos e ver qual o pet se adapta melhor. Em relação ao material, os de porcelana ou de vidro podem ser mais atrativos”, expõe. 

Para os dias de muito calor, um cubo de gelo flutuando na vasilha pode chamar atenção do gato. “O tutor deve colocar um e deixar com que ele brinque, assim, tomar água pode se tornar ainda mais divertido para o animal”, finaliza. 

Fonte: AI, adaptado pela equipe Cães&Gatos VET FOOD.

Seja o primeiro a comentar
Seu comentário foi enviado. Aguarde aprovação.
Erro ao enviar o comentário. Por favor, preencha o captcha e tente novamente.