Assine

Usuários do Instagram recebem alerta em selfies com animal silvestre

Levantamento mostra que fotos trazem sérias consequências aos animais

Uma pesquisa realizada pela ONG Proteção Animal Mundial (World Animal Protection) mostra que, desde 2014, houve um aumento de 292% no número de selfies tiradas com animais silvestres. Além disso, mais de 40% das fotos mostram que a interação foi feita de forma inadequada ou abusiva. 

preguica
Página aborda o contrabando ou
abuso de animais em consequência do
turismo (Foto: reprodução)

Para ajudar a reverter esse quadro, o Instagram iniciou uma campanha internacional com o objetivo de alertar contra maus-tratos a animais silvestres. Sempre que alguma hashtag relacionada ao tema for postada, será exibida na tela do usuário um aviso: "abuso ou venda de animais silvestres não são permitidos no Instagram". 

Hoje, centenas de hashtags são utilizadas na rede social, como #TigerSelfie ("selfie com tigre") ou #KoalaSelfie ("selfie com coala"). A partir da mensagem, as pessoas poderão visitar uma página dedicada à campanha que avisa sobre o contrabando ou abuso de animais em consequência do turismo. "Os animais silvestres são tirados de suas mães ainda bebês e mantidos em situações inadequadas, sujos e, muitas vezes, vítimas de traumas psicológicos severos. Tudo isso para que os turistas tirem belas selfies com eles", declara o CEO da Proteção Animal Mundial, Steve McIvor. 

A ONG lançou um código de conduta para turistas, o Código da Selfie, que mostra a maneira adequada de tirar fotos sem contribuir com a cruel indústria do entretenimento que usa a vida silvestre. Para acabar com essa indústria e se juntar ao movimento, basta assinar o código.

Fonte: CRMV-MT, adaptado pela equipe Cães&Gatos VET FOOD.

Seja o primeiro a comentar
Seu comentário foi enviado. Aguarde aprovação.
Erro ao enviar o comentário. Por favor, preencha o captcha e tente novamente.